Olhar Direto

Quinta-feira, 05 de agosto de 2021

Notícias | Política MT

mágoas com o Cuiabá

Emanuel diz que liberou Dutrinha a contragosto e aguarda compensação com vacinas: ‘fizemos nossa parte’

16 Jun 2021 - 09:31

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Emanuel diz que liberou Dutrinha a contragosto e aguarda compensação com vacinas: ‘fizemos nossa parte’
O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou que liberou o estádio Eurico Gaspar Dutra, o ‘Dutrinha’, como Centro de Treinamento para as seleções que vão jogar a Copa América a contragosto. Agora, segundo Pinheiro, ele aguarda a compensação com o envio de vacinas contra a Covid-19 para imunizar toda a população cuiabana, mas as tratativas ainda seguem em negociação.

Leia também:
Gilberto lamenta pessoas estarem ‘escolhendo’ vacina: ‘diferença de um dia pode ser decisiva’

“A nossa parte fizemos. Até o Dutrinha, que eu não queria ceder, todos vocês sabem disso, para ser Centro de Treinamento, e também não queria ceder para os jogos do Cuiabá, eu cedi a pedido da CBF e da Casa Civil porque eu confio que o Governo Federal e a CBF vão assegurar aquilo que combinaram com o deputado Emanuelzinho e comigo que é a compensação de Cuiabá com vacinas para vacinar toda a população como contrapartida por ter sido cede da Copa América”, afirmou, na noite da última terça-feira (15).

De acordo com o prefeito, estádio ainda não estava 100% pronto e mesmo assim ele liberou também para os treinos do Cuiabá. Emanuel ainda lembrou do episódio que aconteceu em 2019, quando o Cuiabá e a Federação Mato-grossense de Futebol não liberaram a Arena Pantanal para a realização da festa dos 300 anos da capital.

“Eles precisam dar uma satisfação a Cuiabá”, disparou o prefeito. “Eu não digo nem pedido de desculpas, mas digo satisfação. Depois veio a federação mato-grossense querendo tomar do Dutrinha, patrimônio do povo cuiabano, de Cuiabá, sem nunca ter procurado a Prefeitura, sem nunca ter tido um contato conosco, e sempre tivemos uma ótima relação, sempre tive o maior respeito pela federação e pelo atual presidente. E não é com relação ao Emanuel Pinheiro não, é com relação a Cuiabá mesmo, à violência à história do futebol cuiabano, à violência à história do povo cuiabano, à violência ao templo do futebol, e isso não aceito de forma alguma”, lamentou.

Apesar das mágoas e desconfianças, Pinheiro afirmou que atendeu ao pedido da CBF e da Casa Civil para o uso do Dutrinha. “Por uma causa maior, que é imunizar toda a população cuiabana, eu fiz a minha parte, estou esperando a contrapartida do Governo Federal e a CBF que está ajudando desde o primeiro momento fazendo essa intermediação também junto ao Governo Federal”, afirmou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet