Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de julho de 2021

Notícias | Cidades

OITO PRESOS

Jovem jogado nu em ribanceira foi morto por ser membro do PCC

Foto: Terra MT Digital

Jovem jogado nu em ribanceira foi morto por ser membro do PCC
Oito pessoas foram presas por envolvido na morte de Maurício Ferreira Lucas, de 27 anos, na noite de terça-feira (15), encontrado sem roupas dentro de uma vala em Lucas do Rio Verde (354 km de Cuiabá). Os suspeitos também foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Leia também:
Polícia cumpre mandado contra membro de quadrilha que aplicava ‘golpe do motoboy’

De acordo com a investigação da Delegacia da Polícia Civil de Lucas do Rio Verde, o homicídio pode ter sido motivado por uma briga entre facções criminosas. Numa ação rápida desencadeada pela Polícia Civil, 12 pessoas foram conduzidas à delegacia, sendo 9 maiores de idade e três menores. Oito delas foram presas por envolvimento no crime.

Conforme as informações colhidas pela equipe de investigação, testemunhas relataram que a vítima estava em um bar, localizado no bairro Parque das Américas, com outras pessoas. Por volta das 23h da terça-feira teria saído de uma região de mata, próximo ao Rio Verde, onde o corpo de Maurício depois foi encontrado em uma ribanceira.

O corpo foi localizado na manhã desta quarta-feira (16) por um homem que passava pelo local. A vítima apresentava marcas de tortura e estava bastante ferida. A perícia apontou um disparo de arma de fogo na virilha.

As diligências para localizar foram coordenadas pelos delegados Marcello Henrique Maidame e Eugênio Rudy Junior.

A Polícia Civil apurou também que a vítima era natural do Espírito Santo e estava em Lucas do Rio Verde há um mês. Maurício fez amizade com alguns dos suspeitos, ocasião em que os criminosos descobriram uma foto em que a vítima fazia menção a uma facção criminosa com atuação em São Paulo, razão pela qual, supostamente, o grupo determinou a morte.                                                                                                                                                     
As diligências realizadas assim que a Polícia Civil foi acionada para apuração do crime apontaram que o grupo envolvido premeditou a morte da vítima, primeiramente, levando-a a um bar e ingerindo bebida alcoólica junto com Maurício. Depois, os criminosos levaram a vítima a uma casa e em seguida a atraíram para uma região de mata, no bairro Parque das Américas, onde Maurício foi torturado e executado.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet