Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de julho de 2021

Notícias | Política MT

DURANTE CONVOCAÇÃO

Ulysses mostra imagens de cestas básicas em carro estacionado na vaga de deputado e denuncia uso político de ação da SETASC

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Ulysses mostra imagens de cestas básicas em carro estacionado na vaga de deputado e denuncia uso político de ação da SETASC
O deputado Ulysses Moraes (PSL) apresentou fotos e vídeos denunciando um possível uso político da entrega de cestas básicas feitas pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania de Mato Grosso (SETASC). A denúncia aconteceu nesta manhã desta terça-feira (22),quando o parlamentar presidiu a convocação feita à secretária Rosamaria de Carvalho. Segundo o parlamentar, cestas foram flagradas em um carro estacionado na vaga de Wilson Santos (PSDB) no estacionamento da Assembleia Legislativa. Durante a audiência com a secretária, Wilson e Ulysses chegaram a bater boca.

Leia mais:
Ulysses afirma que Wilson atua como advogado do Paiaguás e tucano dispara: ‘burguês, criado à base de Danoninho’
‘Tinha que escolher entre aglomeração ou as pessoas morrerem de fome’, justifica secretária sobre entregas

“Precisamos ter todos os detalhes dessas ações e a garantia de que essas distribuições não estão sendo usadas por politicagem. Foi isso que indagamos à secretária, porque temos vídeos e fotos, onde outras pessoas que não são da secretaria estão fazendo a distribuição e vídeos enaltecendo políticos na entrega. E esse tipo de coisa não pode acontecer. De acordo com a secretária Rosamaria, apenas a SETASC pode fazer essas entregas, então isso está contraditório”, disse Moraes.

Vale destacar que a secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania,  Rosamaria Carvalho, afirmou na reunião de convocação que as entregas são feitas diretamente pela SETASC sem a intermediação de terceiros. Os registros trazidos a público por Ulysses mostram cestas básicas em carro estacionado na vaga de um deputado da Assembleia Legislativa. 

“A foto mostra exatamente um carro sem adesivo do governo de MT, mas com a carroceria cheia de cestas básicas do governo e mais, estacionado na vaga do deputado Wilson Santos, na ALMT. Além de vídeos enaltecendo políticos nas entregas dessas cestas para população carente do nosso Estado. Isso é sério. Por isso, questionamos as secretária. Essa convocação era de esclarecimentos sobre como estava funcionando todo esse projeto e agora vamos analisar as possíveis providências a serem tomadas”, finalizou Ulysses Moraes.

Bate-boca

A secretária já havia respondido algumas perguntas quando Wilson teve direito a palavra. Ao começar sua explanação, o tucano decidiu brincar e disse que após as explicações dadas por Rosamaria, Ulysses, que para tecer críticas à Setasc se comporta como um “leão” no plenário acabou virado um “gatinho” na audiência.
 
Além disso, o vice-líder defendeu que o Ulysses não tinha razão ao requerer a lista detalhada dos beneficiários do programa Ser Família emergencial. Garante que tais dados são sigilosos e caso a Pasta atendesse o requerimento, Rosamaria estaria cometendo uma ilegalidade.

Ulysses esperou a resposta de Rosamaria para questionar Wilson. Irritado com a provocação, afirmou que o tucano agia como advogado do governo estadual. Com a acusação, acabou sendo chamado de burguês. Ouviu que foi criado à “base de Danoninho” e que não sabe o valor de uma cesta básica, nem conhece a realidade das famílias que vivem na extrema pobreza atendidas com o programa assistencial do Palácio Paiaguás.

“O senhor não sabe o que é a fome de uma família pobre e miserável. Estava quieto e o senhor me provocou. Disse que existe uma lei geral de proteção de dados, o senhor é advogado e não tem conhecimento disso. Cada um tem sua verdade. Vossa excelência vem da burguesia”, disparou Wilson.

“O senhor foi eleito para ser deputado, faça seu papel de deputado”, respondeu Ulysses, que propôs a convocação por suspeitar de possíveis irregularidades na entrega dos cartões do Programa Ser Família, assim como de cestas básicas.
 
Sem uso político
 
A secretária Rosamaria de Carvalho negou que a entrega de cestas básicas seja usada politicamente por terceiros. “Vários veículos que não são do estado e pegaram cestas são caminhões que vem dos municípios do interior buscar as cestas, que são fretados para isso. Tribunal de Justiça que busca cestas conosco, carros do tribunal, que são cestas para levar para o ribeirinho cidadão, então tivemos sim algumas entidades. Agora, com relação, especificamente, a ele estar dizendo que tinha um carro carregado de cestas básicas na vaga do deputado Wilson Santos, ele vai ter que me mandar a foto, a gente vai ter que ver a logomarca destas cestas, se eram do Estado, porque carregar cesta básica, hoje em dia, com esta pandemia onde a necessidade de segurança alimentar é muito grande e muitas frentes têm se trabalhado nesse sentido, não significa necessariamente que sejam do governo”, defendeu.
 
Rosamaria ainda negou que prefeitos aliados usem as cestas básicas para se promover, e afirmou que todos os municípios receberam igualmente. “No mês de abril 83 mil cestas básicas foram para o interior, mas não foi especificamente para este ou aquele prefeito, foi para todas as secretarias de assistência social, porque a gestão da política pública de assistência social no município é feita pela secretaria de assistência social do município. São eles que sabem quem são as pessoas que estão lá todos os dias pedindo alimentos, que estão passando fome”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet