Olhar Direto

Quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Notícias | Ciência & Saúde

distúrbio neurológico

EUA alertam para risco de que vacinados com a Janssen desenvolvam doença rara; SES não foi notificada

Foto: Reprodução

EUA alertam para risco de que vacinados com a Janssen desenvolvam doença rara; SES não foi notificada
A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos (FDA) atualizou a bula sobre da vacina contra a covid-19 da Janssen (Johnson&Johnson) para incluir uma informação sobre um aumento do risco do desenvolvimento da síndrome de Guillain-Barré. O alerta foi feito nesta segunda-feira (12).

Leia também:
Homem fica com maxilar dilacerado após fazer ‘roleta russa’ com arma de fogo

A maioria ocorreu dentro de 42 dias após a vacinação e as chances são consideradas baixas. De acordo com informações do portal UOL, com base em um sistema de monitoramento federal sobre a segurança das vacinas, a FDA identificou 100 casos do raro distúrbio neurológico após a injeção de 12,5 milhões de doses. Destes, 95 foram graves e obrigaram a hospitalização do paciente. Uma morte foi relatada.

A síndrome é uma doença autoimune grave em que o próprio sistema imunológico passa a atacar as células nervosas, levando à inflamação nos nervos e, consequentemente, fraqueza e paralisia muscular, podendo ser fatal.

Atualizações com essas novas informações serão implementadas em outras regiões do mundo de acordo com os procedimentos regulatórios locais. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é responsável por fazer essa regulação.

Em Mato Grosso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) informou ao Olhar Direto que, até terça-feira (13), não foi oficialmente notificada ou alertada a respeito do estudo, seja por parte da Anvisa ou pelo Ministério da Saúde.

Já a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disse que o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância Saúde (CIEVS) é o setor que identifica e monitora emergências em saúde pública, a fim de organizar a adoção de respostas adequadas que reduzam e contenham o risco à saúde da população. Caso exista alguma suspeita, o caso é encaminhado para a Vigilância Epidemiológica, que fará a investigação do evento adverso e tomará as devidas providências.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet