Olhar Direto

Terça-feira, 21 de setembro de 2021

Notícias | Variedades

Tratamento da heroína: como funciona?

Foto: WebFoco

Tratamento da heroína: como funciona?
A heroína é uma das drogas ilícitas mais perigosas e viciantes, que afetam muitas pessoas do mundo todo, e, infelizmente, chega a levar vários dependentes à morte, sem dar tempo de buscar ajuda em uma clínica de reabilitação. A heroína é feita a partir da mesma planta da morfina, então causa uma sensação analgésica e de relaxamento, o que faz com que o usuário crie um vício pela droga muito mais rápido.
A heroína, antigamente já foi muito utilizada como medicamento para tirar dores e como analgésico após procedimentos cirúrgicos, porém, ao perceberem que era uma substância que causava dependência química rapidamente, essa substância como medicamento foi banida.
Em relação a isso, a seguir falaremos sobre os efeitos da heroína e como funcionam os tratamentos para tirar a dependência química de usuários dessa droga, a fim de melhorar a saúde e bem-estar de todas as vítimas dessa e de outras substâncias.

Efeitos da heroína no organismo

A maioria dos usuários de heroína a injetam de forma intravenosa, porém em alguns casos, é possível inalar ou fumar a substância. Geralmente seus efeitos duram de 5 a 6 horas, e causam aos dependentes sensação de bem-estar e anestesia, diminuindo dores, ansiedade ou desanimo.
Como já dito, caso as pessoas não busquem por um tratamento para dependentes químicos em clínicas de reabilitação, essa droga causa dependência e uma possível overdose de forma muito rápida, além de causar diversos problemas de saúde durante seu uso, como:
  • Vômitos constantes;
  • Diarréias;
  • Emagrecimento rápido por falta de nutrição;
  • Dores abdominais;
  • Patologias ginecológicas;
  • Delírio constante;
  • Surdez;
  • Ansiedade e depressão;
  • Problemas respiratórios e cardíacos;
  • Colapso dos vasos sanguíneos.
Além disso, o usuário acaba tendo problemas de convívio social com familiares e amigos.

Contágio de doenças transmissíveis

Em alguns casos, quando dependentes químicos estão em um nível de vício avançado e entram em constantes crises de abstinência, acabam pedindo para usar seringas de outros usuários, algumas usadas perdidas nas ruas, a fim de aplicar a heroína o mais rápido possível. E, a partir dessas situações, vários dependentes acabam contraindo doenças sérias como AIDS, hepatite e até pneumonias, que podem levar à morte.

Como funciona o tratamento contra a heroína?

O tratamento contra heroína entre outras drogas é feito em clínicas de recuperação feminina ou masculina, onde possuem acompanhamento psicológico, horários corretos de medicamentos e idas a grupos de apoio.
O tratamento, geralmente, se inicia com drogas substitutas lícitas, ou seja, medicamentos que vão ajudando o usuário a parar de ter crises de abstinência e recaídas. Nas clínicas, esses medicamentos que servem para tratar os dependentes, funcionam como um bloqueio no organismo dos pacientes, fazendo com que percam aos poucos a vontade de aplicar a droga no corpo novamente.
O tratamento psicológico nesse caso é de extrema importância também, pois ajuda o paciente a entender o que está de errado com ele, e como melhorar a mente para não cair em tentação das drogas novamente. Além disso, a psicologia auxilia os ex-usuários a voltarem a ser um bom convívio social.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet