Olhar Direto

Quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

AVALIAÇÃO NACIONAL

‘Quem matou o PT agora está o ressuscitando’, afirma Mauro ao revelar expectativa criada sobre Bolsonaro

24 Jul 2021 - 08:05

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

‘Quem matou o PT agora está o ressuscitando’, afirma Mauro ao revelar expectativa criada sobre Bolsonaro
O governador Mauro Mendes (DEM) se colocou como um dos milhares de brasileiros que criaram grande expectativa com a chegada de Jair Bolsonaro (sem partido) à Presidência da República. Agora, após três anos e meio de mandato, o democrata revela certa frustração.

Leia também:
"Quem sabe as onças podem dar um jeito neles lá, né?", diz governador sobre últimos foragidos do novo cangaço

Sem criticar diretamente a gestão do presidente, Mauro diz que Bolsonaro surgiu como um contraponto ao PT e à corrupção, mas avalia que o próprio presidente tem feito com que o petismo retome sua força.

“Vejo que o PT durante muitos anos que ficou no poder, prometeu, vendeu e fez muita gente sonhar que acabaria com a pobreza no nosso país. Passou 14 anos lá e não acabou com a miséria. Entrou nosso atual presidente, Jair Bolsonaro, que foi eleito com a expectativa de ser um grande contraponto ao próprio PT e a corrupção, trouxe uma esperança em milhões de brasileiros, inclusive eu. Acreditaram que este caminho levaria o Brasil a uma nova realidade. Mas, lamentavelmente, o PT está ressuscitado. Quem matou está ressuscitado”, disse na abertura do evento realizado pelo MDB, em Chapada dos Guimarães, nesta segunda-feira (19).

Acreditaram que este caminho levaria o Brasil a uma nova realidade. Mas, lamentavelmente, o PT está ressuscitado

Mauro revelou sua preocupação com a possibilidade do Brasil ficar “perdido entre dois projetos”, se referindo a polarização já criada entre Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que devem se enfrentar nas eleições de 2022.

O governador, que nega fazer oposição ao presidente, defende que é necessário debater mais as necessidades do país e parar com as confusões. “Tenho feito e faço sempre um esforço grande para evitar qualquer tipo de briga, seja com quem for. Procuro evitar briga com a Assembleia, Tribunal de Justiça, Ministério Público, qualquer agente público”.

O democrata pondera que nem sempre é possível evitar embates. “Obvio que tudo tem limite, todos nós temos sangue nas veias, mas eu faço sim um esforço grande para manter essa harmonia entre os Poderes e atores públicos, pois qualquer briga tira o foco e faz com que deixamos de canalizar energia para produzir resultados”.

Nesse período em que está no poder evita polemizar ao avaliar as ações do governo Bolsonaro. Já na relação com Poderes e agentes, já protagonizou embates com a Assembleia Legislativa e, principalmente, com o prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB), seu principal rival político.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet