Olhar Direto

Quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Notícias | Picante

Consórcio não cumpriu

Estado rescinde contrato de duplicação da Estrada do Moinho da época da Secopa

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Consórcio não cumpriu
A rescisão contratual da obra de duplicação da Avenida Archimedes Pereira Lima, a ‘Estrada do Moinho’, em Cuiabá, foi publicada no Diário Oficial do Estado na última sexta-feira (30). A obra, contratada na época da Copa do Mundo, no governo Silval, não foi entregue pelo Consórcio Trymec-Hytec. Por este motivo, foi juntada ainda a recomendação de aplicação de multa de 10% sobre a parcela inadimplida do contrato. O custo original era de R$ 23.696.504,41 para os cofres públicos. Em fevereiro de 2021, o Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) rescindiu o Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) firmado, em 2016, com o Governo do Estado e o Consórcio Trimec-Hytec para esta obra em virtude da constatação de descumprimento parcial do acordo. Segundo o TCE, o valor necessário para realizar os trabalhos era de R$ 7,7 milhões.Também foram publicadas na sexta-feira (30) a rescisão da Pavimentação de Rodovia, da Rodovia MT-100, Trecho: BR-364 (B)/299 Entº BR- 070 (Barra do Garças) Entº MT-336(Araguaiana), Sub-Trechos: Entº BR-070/158 (Barra do Garças) Entº MT-336 (Araguaiana), Lote 03, nos Municípios de Barra do Garças e Araguaiana - MT, com extensão de 51,80 km e a das obras de construção de uma ponte rodoviária de concreto sobre o Rio Comandante Fontoura, na Rodovia MT-109, na divisa dos municípios de Canabrava do Norte e São Felix do Araguaia - MT, com extensão de 80,00 m e largura de 8,80 m, totalizando uma área de 704,00 m². 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Mais Picantes

Sitevip Internet