Olhar Direto

Sábado, 25 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

DISPUTA POLÍTICA

‘Sou recordista em entregas’, afirma Emanuel ao rebater provocação de Mauro sobre secretários afastados

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

‘Sou recordista em entregas’, afirma Emanuel ao rebater provocação de Mauro sobre secretários afastados
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), rebateu a fala de que é recordista em número de secretários afastados, dita pelo governador Mauro Mendes (DEM) ao comentar a Operação Curare, deflagrada pela Polícia Federal, na sexta-feira (30). O emedebista aproveitou para se autoelogiar, dizendo que seu destaque no país é pelas obras e entregas.

Leia também:
Mauro lamenta nova operação contra prefeitura e diz que Emanuel bate recorde com sete secretários afastados

“Sou recordista em entrega de ônibus novos, entregas de novo hospital, entrega de várias unidades básicas de saúde, entregas de várias unidades escolares, pagamentos de RGA, valorização do servidor público, obras estruturantes, asfaltos entregues para cidade. Enfim, nosso recorde é ilimitado em termos de entregas para população, principalmente a mais carente”, afirmou, durante entrega de 144 novos ônibus, nesta terça-feira (03).

Nos quatro anos e sete meses a frente do Palácio Alencastro, o emedebista teve sete secretários retirados do cargo por determinação da Justiça. A Operação Curare resultou no afastamento dos secretários Célio Rodrigues (Saúde) e Alexandre Beloto (interino da Gestão). Anteriormente, os secretários afastados foram: Antenor Figueiredo (Semob), Luiz Antônio Possas de Carvalho (Saúde), Marcus Brito (Procuradoria Geral do Município), Alex Vieira (Educação) e Huark Douglas (Saúde).

Ao contrapor Mauro, que classificou como lamentável o fato de a prefeitura ser alvo de mais uma operação, Emanuel usou resposta do próprio governador, quando questionado sobre a permanência ou não do deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), alvo da Operação Rota Final, na liderança do governo na Assembleia Legislativa (ALMT). Assim como o chefe do Palácio Paiaguás, o gestor municipal ressalta que é necessário aguardar o término das investigações e eventuais ações.

“Ele falou: ‘Eu mesmo, Mauro Mendes, já fui denunciado pelo MP algumas vezes e no final provei minha inocência’. Então vamos dar o direito de defesa e só podemos dizer que é culpado ao final do processo quando transita em julgado. Por isso Dilmar será meu líder’, palavras de Mauro Mendes, que também servem para esses casos”, afirmou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet