Olhar Direto

Terça-feira, 19 de outubro de 2021

Notícias | Cidades

CENÁRIO CRÍTICO

Prefeitura decreta situação de emergência diante da seca e avanço das queimadas

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Prefeitura decreta situação de emergência diante da seca e avanço das queimadas
A prefeita de Jaciara, Andréia Wagner (PSB), decretou situação de emergência, nesta quinta-feira (2), por conta da seca e dos incêndios florestais que atingem o município. O decreto que oficializa a decisão cita ainda a baixa qualidade do ar, comprometendo a saúde da população. A preocupação da gestora, se estende às comunidades rurais, diretamente atingidas pelo fogo. 

Leia mais: 
Sete fazendas são autuadas por uso de fogo durante período proibitivo em MT; multas ultrapassam R$ 3,4 milhões

A maioria das propriedades que estão na área rural estão com o plantio e criação de animais ameaçados diante das chamas que avançam pela região. No decreto, a chefe do Executivo destaca a dificuldade de combate a este focos de incêndios, por variados motivos, entre eles a seca extrema, como apontado recentemente pela Defesa Civil de Mato Grosso. 

Ainda de acordo com a chefe do executivo municipal, mesmo com o apoio do Corpo de Bombeiros, as chamas têm se alastrado de forma considerável. "O Corpo de Bombeiros aqui de Jaciara tem nos ajudado muito, mas, como o fogo se alastrou consideravelmente, fica complicado controlar ou combater, o que é possível ser feito, estão fazendo. Além disso, nossa preocupação é com o agravamento de doenças respiratórias, o prejuízo no campo e os prejuízos público e privado", observou. 

No decreto, Andréia Wagner destaca o baixo volume de chuvas, isso porque há pelo menos 120 dias não é registrado chuvas de volume consideráveis. Situação registrada pelo programa nacional de monitoramento de secas. 

Recentemente, uma equipe da Coordenação de Operações da Defesa Civil de Mato Grosso esteve em Jaciara para tratar do assunto. De acordo com o assistente técnico Benedito Gomes, o monitoramento de seca é realizado via satélite. Com base nisso, foi possível detectar um grau crítico dos focos de incêndio.

Os incêndios florestais, conforme o órgão, já consumiram mais de 30 mil hectares de área do município. Só no Distrito de Celma, o fogo causou estragos em 5 mil hectares de terras. Outro levantamento apurado pela Defesa Civil, mostra o comprometimento dos lençóis freáticos da cidade, devido a falta de chuvas.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet