Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

repasses parados

Vereador denuncia que Estado deve R$ 80 milhões ao HMC; SES nega que haja cofinanciamento

Foto: Reprodução / Instagram

Vereador denuncia que Estado deve R$ 80 milhões ao HMC; SES nega que haja cofinanciamento
O vereador Dr. Luiz Fernando (Republicanos) denunciou que o Governo do Estado deve mais de R$ 80 milhões ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). Segundo o parlamentar, o Estado nunca pagou os repasses obrigatórios aos 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) negou que haja cofinanciamento ou habilitação de leitos de UTI, e afirmou que os pedidos do município ainda estão em análise e, por este motivo, não há dívida alguma a ser paga.

Leia também:
Prefeito articula vacinas para adolescentes, terceira dose de idosos e crê ser possível completar imunização este mês

“O HMC conta com 60 leitos de UTI, 40 leitos adultos, 10 leitos de UCO (unidade coronariana) e 10 leitos pediátricos. E o valor da diária paga pelo Governo do Estado, que deveriam ser pagos, é no valor de R$ 1530. Então é fácil da gente calcular, porque desde o ano de 2019 até o presente mês o Governo do Estado não destinou nem um real para manter esses leitos”, declarou o vereador durante uma sessão. O vídeo foi compartilhado em suas redes sociais.

“Fora as cirurgias ortopédicas, fora as cirurgias neurológicas, fora os procedimentos cardiológicos que ali acontecem e salvam muitas vidas. Então, só para que os nobres parlamentares tenham noção, o gasto mensal que o estado de Mato Grosso deveria repassar ao município, mensal é de R$ 2.750.000. Somando isso, eu fiz questão de somar, desde 2019 até agora o Governo do Estado deve para o HMC, para a secretaria do município, mais de R$ 80 milhões que não foram repassados. E é muito fácil vangloriar que está sobrando dinheiro. O senhor está aí destinando e pensando no que fazer de obras, e deixar a população mato-grossense, não é a cuiabana não, morrer à míngua”, completou o vereador.

Luiz Fernando lamentou o fato de o governador Mauro Mendes (DEM) afirmar que tem dinheiro em caixa e, ao mesmo tempo, deixar de fazer estes pagamentos. Ele ainda deu uma indireta ao secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo, afirmando: “É muito fácil você já se dar como deputado eleito para o próximo ano, e deixar a população mato-grossense padecendo como está”.

Segundo o vereador, de 50% a 55% dos atendimentos do HMC são destinados a moradores de outras cidades de Mato Grosso, que não Cuiabá, e isso prova como o atendimento é deficiente em outros municípios, mesmo os que têm hospitais regionais e deveriam receber recursos do Governo do Estado.

Outro lado

A Secretaria de Estado de Saúde se manifestou por meio de nota:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) esclarece que não há uma dívida de R$ 80 milhões referente aos leitos do Hospital Municipal de Cuiabá. O município de Cuiabá iniciou, em 2019, o processo de pedido de habilitação de 40 leitos de UTI do Hospital Municipal, mas devido a pendências documentais, o processo foi interrompido. Nesta semana, o município conseguiu sanar as pendências documentais e concluiu o processo do pedido de habilitação junto ao Ministério da Saúde. Conforme apresentado na reunião da Comissão Intergetores Bipartite (CIB), ocorrida nesta sexta-feira (03.09), o pedido de habilitação dos leitos deve ser avaliado pelo Ministério. 

Com relação ao cofinancinanciamento dos leitos junto ao Estado, a SES esclarece que recebeu o pedido nesta sexta-feira durante a reunião da CIB e ficou acordado que a solicitação será analisada.

 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet