Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

manhã de discussões

Governo reúne parte da base para tratar da LDO, discute RGA e não libera voto para aumento salarial da polícia penal

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Governo reúne parte da base para tratar da LDO, discute RGA e não libera voto para aumento salarial da polícia penal
O governador Mauro Mendes (DEM) recebeu parte da bancada governista, nesta quarta-feira (8), para discutir os últimos detalhes da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que está para ser votada na Assembleia Legislativa. Entre os presentes estava o presidente da Casa leis, deputado Max Russi (PSB), e o líder do governo no parlamento, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM). 

Leia mais:
Apoiadores de Bolsonaro começam a se concentrar na avenida do CPA; siga a cobertura dos protestos

Mendes ficou das 09h30 às 12h na agenda com os parlamentares. O primeiro a ser recebido foi o deputado João Batista (Pros), que apesar de não ser da base, foi pedir que o governo liberasse o grupo governista a votar a favor da emenda que iguala o salário dos policiais penais e dos agentes do sócioeducativo com o dos policiais civis e militares. 

João teve resposta negativa e saiu insatisfeito. Porém, falou com a imprensa que o trabalho do governo é legal e o chefe do Executivo tem o direito de impedir sua base de votar, mas segundo ele, haverá trabalho para mudar isso na Lei Orçamentária Anual (LOA), que será a parte final para decidir como o orçamento de 2022 será investido. 

"O governador permanece com a posição da liberação da sua base o que prejudicaria, principalmente porque algumas define valores. Com relação a liberação da base para votar essas emendas, não teve avanço. Cada deputado vai votar com seu entendimento", disse o deputado. 

Já o deputado Max Russi (PSB) falou sobre a reunião e tratou da agenda como produtiva e disse que o governador chegou a falar em fazer parcerias de projetos com deputados. "Falamos sobre emendas e o governador disse na agricultura familiar e vamos fazer um plano, juntamente com o governo, para qualificação profissional dos produtores", comentou o deputado. 

RGA

Como presidente do Parlamento, Max falou que outro assunto tratado na mesa com o governador foi sobre o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos funcionários públicos do estado. 

Segundo o chefe de Poder, o trabalho é do deputado Dilmar Dal Bosco (DEM) em tentar resolver isso, tendo em vista que na pauta da LDO existe uma emenda ingressada pelo deputado Lúdio Cabral (PT) de a RGA ser paga em 2022, acrescentando o valor de 8% no ganho salarial. Isso, tendo em vista a alta na inflação. 

Para Max, os 8% pedidos são inviáveis. Mas os deputados devem entrar num consenso para arredondar o valor em 6,05%, que é acima dos 5,05% previstos na LDO. "O governo mandou 5,05%, mas o Dilmar e outros deputados estão discutindo entre 6%. Para ser aprovado o destaque é preciso 13 votos. A LDO foi bastante trabalhada e vamos trabalhar por uma boa votação", comentou o presidente. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet