Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

ACUSAÇÃO DO PRÓPRIO FILHO

CPI da Sonegação deve convocar Galvan a prestar esclarecimentos sobre suposta corrupção na Aprosoja-MT

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

CPI da Sonegação deve convocar Galvan a prestar esclarecimentos sobre suposta corrupção na Aprosoja-MT
Presidente da CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal, o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) afirmou que deve apresentar requerimento de convocação do presidente da Aprosoja Brasil, Antônio Galvan. De acordo com o tucano, a intenção é que o produtor rural preste esclarecimentos sobre o período em que presidiu a associação em Mato Grosso e as acusações de corrupção feitas pelo próprio filho.

Leia também:
Com imbróglio sobre aumentos de salário, votação da LDO pode ser adiada novamente por ‘acordo’ entre deputados

O escândalo familiar ocorreu no grupo de WhatsApp do condomínio em que pai e filho moram na Capital. Nas mensagens, Rafael Galvan acusou o produtor de ter beneficiado a atual esposa, Pula Boaventura, com um contrato dentre da instituição no valor de R$ 1,5 milhão.

As acusações foram feitas dias após Galvan ser alvo do mandado de busca e apreensão cumprido pela Polícia Federal, dentro das investigações de ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“Na CPI vamos propor a convocação do presidente da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan, para que venha falar sobre as denuncias feitas pelo próprio filho. São R$ 100 milhões por ano que a Aprosoja recebe do Fethab e utilizando a estrutura do estado para tal recebimento” afirmou Wilson, durante sessão plenária nesta quinta-feira (09).

A convocação para depoimento também é impulsionada pelas suspeitas levantadas quanto ao repasse de taxas obrigatórias recolhidas pelo estado para a Aprosoja-MT, atualmente presidida pelo produtor Fernando Cadore. Os saques nas contas da associação chegaram a ser bloqueadas por decisão proferida no dia 4 de setembro, pelo ministro Alexandre de Moraes, por conta do eventual uso do recurso público para financiar atos antidemocráticos no 7 de Setembro.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet