Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Notícias | Cidades

Anteprojeto

Veja os detalhes e como devem ficar os terminais do BRT em Cuiabá e VG

Foto: Reprodução

Veja os detalhes e como devem ficar os terminais do BRT em Cuiabá e VG
O governo de Mato Grosso divulgou as peças gráficas e memoriais descritivos do anteprojeto do Ônibus de Trânsito Rápido (BRT), que deve ser implantado em Cuiabá e Várzea Grande. Os documentos trazem os detalhes e imagens de como devem ficar os três terminais previstos para o novo modal.

Leia mais:
Anteprojeto prevê orçamento de mais de R$ 480 milhões para construção do BRT
 


O Terminal CPA, que deverá ter mais de 28 mil m², será implantado em terreno localizado na Av. Historiador Rubens de Mendonça, na altura do encontro com a Av. José Torquato da Silva. O terreno se estende em declive até a Av. Osasco, com trecho em desnível de aproximadamente 12m em relação à Av. Historiador Rubens de Mendonça.
 
O Terminal tem como função principal a integração de passageiros entre linhas alimentadoras e complementares e as linhas de ônibus do Sistema BRT, além do atendimento aos passageiros lindeiros na região.


 
O Terminal Coxipó, com previsão de mais de 15 mil m², está localizado na Av. Fernando Corrêa da Costa, na altura da Av. Caiapós, na extremidade sudeste do Eixo Coxipó-Centro do Sistema de BRT.
 
O Terminal Coxipó ocupa exatamente a mesma área de terreno disponibilizada para implantação do terminal do sistema VLT. Tem como função principal a integração de passageiros entre linhas alimentadoras e complementares e as linhas de ônibus do Sistema BRT, além do atendimento aos passageiros lindeiros na região.

 

O novo Terminal André Maggi, em Várzea Grande, que deverá ter 7,7 mil m², será implantado no mesmo local do terminal existente, situado no encontro da Av. Castelo Branco e Rua do Livramento. É prevista a demolição completa das edificações e das estruturas de circulação de ônibus e pedestres existentes, que serão reorganizadas conforme o novo projeto para atender as demandas de implantação do Sistema BRT.
 
O terminal terá como função principal a integração de passageiros entre linhas alimentadoras e complementares e as linhas de ônibus do Sistema BRT, além do atendimento aos passageiros lindeiros na região.
 
A coleta de água pluvial das coberturas será feita em duas águas que direcionam as águas pluviais para uma calha central. As descidas serão realizadas em 2 pares de condutores por calha, sempre junto a um pilar, cada ponto com dois tubos de aço galvanizado aparentes e pintados com acabamento idêntico ao dos pilares estruturais.
 
No nível do solo as águas pluviais deverão ser canalizadas para a rede horizontal de captação e levadas para acumulação no reservatório de reuso. Toda a água coletada pelas coberturas poderá ser reutilizada para a lavagem periódica das áreas do terminal.
 
O projeto de paisagismo do Terminal CPA consiste na intervenção mais significativa, tendo em vista as grandes áreas disponíveis para jardins. Junto à Av. Osasco está prevista a possibilidade de uso como uma praça pública que poderá receber os moradores do entorno e visitantes do terminal.
 
No Terminal André Maggi foi prevista uma pequena praça ajardinada junto ao edifício de apoio, integrada à plataforma de desembarque do Sistema BRT. Deve receber os funcionários e frequentadores do terminal.
 
No Terminal Coxipó não há área interna ao terreno disponível para tratamento de paisagismo.

BRT

Este modelo de transporte foi escolhido pelo governador Mauro Mendes (DEM) no lugar do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), que foi prometido pelo ex-governador Silval Barbosa (MDB) e deveria ter sido entregue ainda antes da Copa do Mundo de 2014.

Em maio de 2021 a Comissão de Infraestrutura e Transporte da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) rejeitou o Projeto de Lei 010/2020, que previa a realização de um plebiscito para a escolha entre o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e o Bus Rapid Transit (BRT) como modal de transporte coletivo em Cuiabá e Várzea Grande.

Os parlamentares afirmaram que o tema já foi bastante discutido pela Casa de Leis e que os deputados já aprovaram a troca do modal para BRT, que foi baseada em estudos técnicos.

Veja detalhes do anteprojeto (podem sofrer alterações):


 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet