Olhar Direto

Terça-feira, 19 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

declaração na AL

Botelho diz que aguarda decisão do STF sobre possível volta à presidência com tranquilidade: "volto mais humilde"

Foto: Maurício Barbant

Botelho diz que aguarda decisão do STF sobre possível volta à presidência com tranquilidade:
O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), disse em entrevista à imprensa nesta quarta-feira (22) que não está se envolvendo na situação que envolve sua possível volta à presidência do Poder Legislativo. A possibilidade está em votação no Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia mais:
Maluf vai pessoalmente informar Max Russi que não será candidato à reeleição da presidência do TCE

Na última sessão da Suprema Corte, o ministro Gilmar Mendes pediu vistas, atrasando assim o dia do resultado, que seria na sexta-feira (24), com o voto da ministra Rosa Weber. Por enquanto, dois ministros votaram favoravelmente e um votou contra a volta de Botelho à presidência e recondução de Max Russi (PSB) à primeira-secretária. 

Botelho afirmou que, enquanto aguarda sem se envolver ou procurar os ministros do STF, o atual presidente Max estaria "se mexendo" para continuar no cargo de presidente. "Eu não estou mexendo com nada. Max me disse que iria correr atrás para permanecer no cargo. Não fiz gestão em Brasília e nem nada. Se vencer naturalmente, eu reasssumo. Não vou procurar assessoria, nem ministro. Não estou correndo atrás porque estou tranquilo. Do jeito que vier a decisão, está bom", disse Botelho.

Botelho ainda comentou o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) que está em votação na Casa de Leis para proibir a reeleição da Mesa Diretora. Na sua visão, a perpetuação do poder pode ser boa em algumas circunstâncias, mas quando há vícios, é necessário barrá-los. Por este motivo, se posicionou a favor da PEC.

"Eu acho leal a não reeleição. É importante para haver equílirio. Não pode ter poder eterno. Não sou a favor disso", completou. Por último, Botelho ainda disse que se for da vontade de Deus, voltará à presidência, e ainda com muito mais humildade. "Se Deus me der o privilégio de voltar, volto mais humilde. O poder é passageiro. Temos que trabalhar para unir e construir. Isso que tem que ser o presidente", finalizou. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet