Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Notícias | Cidades

Quatro óbitos

Preso homem que ‘entregou’ estudante de medicina mato-grossense e outras vítimas de chacina na fronteira

Foto: Reprodução

Preso homem que ‘entregou’ estudante de medicina mato-grossense e outras vítimas de chacina na fronteira
O Departamento de Investigação da Polícia Nacional prendeu – na terça-feira (12) - Derlis Javier Lopez Arce, por suspeita de participação na chacina que culminou na morte de quatro pessoas, sendo uma delas a estudante de medicina mato-grossense, Rhannye Jamilly, de 18 anos.

Leia mais:
Vídeo mostra chacina que matou cacerense e mais três pessoas; veja
 
De acordo com o subcomandante da Polícia Nacional do Paraguai, Jorge Vidallet, o paraguaio Derlis Javier Lopez Arce aparece nas imagens gravadas por câmeras de segurança sinalizando para a caminhonete, de onde os pistoleiros desceram e atiraram nas quatro vítimas, ferindo outras três.
 
Ele teria apontado aos pistoleiros que as vítimas estavam se dirigindo até o veículo onde foram mortas.
 
Derlis Javier é o oitavo preso por suspeita de envolvimento no atentado. Um acabou sendo detido já no domingo (10), um dia depois do crime e outros seis na segunda-feira. Estes últimos são brasileiros e serão expulsos do país.
 
Os seis presos brasileiros foram identificados como: Hywulysson Foresto, Juares Alvers da Silva, Luis Fernando Armando e Silva Simoes, Gabriel Veiga de Sousa, Farley José Cisto da Silva Leite Carrijo e Douglas Ribeiro Gomes.
 
As vítimas da chacina foram identificadas como Osmar Vicente Álvarez Grance, de 32 anos, conhecido como Bebeto, possível alvo dos pistoleiros, Haylee Carolina Acevedo Yunis, de 21 anos, filha de Ronald Acevedo, atual governador de Amambay, a douradense Kaline Reinoso de Oliveira, 22, e a mato-grossense Rhamye Jamilly Borges de Oliveira, 18.
 
Conforme as imagens, as vítimas chegam em uma SUV branca e estacionam próximo a um espaço de eventos. Logo depois surge uma caminhonete prata e homens descem armados e matam as três mulheres e o homem.
 
Sabe-se, até então, que o principal alvo dos pistoleiros era o Bebeto. A Polícia Nacional informou que foram realizados mais de 100 disparos de fuzil. (Com informações do G1/MS)
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet