Olhar Direto

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias | Educação

'Ciência e Engenharia de Sichuan'

Mato Grosso firma colaboração com universidade da China para realização de intercâmbios e pesquisas

Foto: Reprodução

Mato Grosso firma colaboração com universidade da China para realização de intercâmbios e pesquisas
O Governo de Mato Grosso, por meio do Núcleo de Relações Internacionais de Mato Grosso (Nurimat) e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), assinou, na manhã desta quarta-feira (20), um acordo de colaboração técnica com a Universidade de Ciência e Engenharia de Sichuan (Sichuan University of Science & Engineering -SUSE), na China. O objetivo é estabelecer uma cooperação acadêmica, científica e cultural, com intercâmbio de estudantes, membros do corpo docente e do quadro técnico de nível superior.

Leia também:
Cartão de vacina contra a Covid-19 não será exigência durante retorno 100% presencial na rede estadual de MT

O acordo prevê ainda cooperação técnico-administrativa, científica e de pesquisa; intercâmbio de informações sobre o processo de implantação das instituições, incluindo aquelas sobre o projeto pedagógico e social, bem como intercâmbio de informações, materiais acadêmicos e publicações; participação em seminários e reuniões acadêmicas, cursos e atividades de intercâmbio culturais internacionais; co-construção de um Instituto Confúcio no Estado de Mato Grosso, assim como a língua portuguesa; outras atividades consideradas de interesse mútuo; apoio à bolsa aos alunos e professores, em regime de reciprocidade.

Governador de Mato Grosso, Mauro Mendes destacou a importância deste momento para o Estado, enquanto o secretário de Estado de Educação (Seduc-MT), Alan Porto, enfatizou que é dado mais um passo de extrema importância para a transformação da educação no Estado.

“A assinatura deste termo de cooperação acontece num momento de grandes transformações, implementadas pela atual gestão do governador Mauro Mendes e que visam, principalmente, a recuperação da aprendizagem dos nossos estudantes. Mato Grosso mudou o jeito de fazer educação, pois os dados comprovam que as políticas implementadas não foram eficientes”.

Reitor da Universidade de Ciência e Engenharia de Sichuan, Tuo Xianguo destacou o desejo de ter mais estudantes brasileiros na China e enfatizou a importância dos alunos chineses poderem vir para o Brasil. Segundo ele, há muitos estudantes chineses gostando de estudar português na SUSE, que disponibiliza o ensino, e falou da expectativa de poder receber os dois professores do Brasil na Universidade que, neste momento, não estão ainda no país por causa da pandemia.

São mais de 65 países parceiros na área de formação internacional, com mais de 600 estudantes estrangeiros nos cursos de chinês e outras áreas. “Nós oferecemos diferentes tipos de bolsas para os bons alunos estrangeiros e espero que nossos alunos também tenham essa oportunidade de estudar no Brasil e em outros países”.

A cerimônia de assinatura foi realizada de forma online com tradução simultânea. Também participaram autoridades das Universidades Federais de Mato Grosso, Rondonópolis, Estado de Mato Grosso e Instituto Federal. 

A Universidade

A Universidade de Ciência e Engenharia de Sichuan possui cerca de 42 mil estudantes, 76 cursos em 9 áreas e investimentos em pesquisa de 150 milhões de yuan (cerca de R$ 130 milhões) no último ano.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet