Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

pré-candidato

PF encontra diamantes, dólares e cerca de R$ 30 mil em imóvel de ex-secretário preso

Foto: Reprodução

PF encontra diamantes, dólares e cerca de R$ 30 mil em imóvel de ex-secretário preso
A Polícia Federal encontrou pedras de diamante, dólares e cerca de R$ 30 mil durante prisão do ex-secretário Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borges Borgato, no âmbito da Operação Descobrimento, com o objetivo de desarticular organização criminosa especializada no tráfico internacional de cocaína. As ordes judiciais foram cumpridas no apartamento dele em Cuiabá, na manhã desta terça-feira (19).

Leia também:
Ex-secretário é preso pela PF durante operação contra tráfico internacional de drogas

O dinheiro e as pedras foram encontrados escondidos embaixo da cama do ex-secretário. De acordo com a Polícia Federal, os diamantes apreendidos serão levados para Caixa Econômica Federal.
 

Borgato deixou o cargo no Governo do Estado em março deste ano para disputar as eleições. Ele é pré-candidato a deputado federal pelo Partido Social Democrático (PSD).

Sobre a prisão de Borgato, o Diretório de Mato Grosso do PSD informou que tomou conhecimento das medidas judiciais contra o ex-secretário através da imprensa e que irá aguardar o desenrolar das investigações, respeitando o direito de ampla defesa, assegurado pela Constituição Federal, antes de tomar qualquer decisão. 

Em 2021, Borgato foi condenado por improbidade administrativa em um caso em que ele e a esposa venderam terreno à Prefeitura de Glória D’Oeste. Por conta disso, deveria perder o cargo que estivesse exercendo.   

Nilton foi secretário municipal em Porto Esperidião de 2001 a 2008, atuou como prefeito de Glória D'Oeste no período 2009 a 2016, também foi presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde de 2009 a 2012 e assessor especial da vice- governadoria, entre 2017 e 2018. 

Operação Descobrimento
 
Ao todo, são cumpridos 43 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão preventiva nos estados da Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Rondônia e Pernambuco. Além de Cuiabá, os agentes realizaram buscas em Glória D'Oeste. 

O advogado Rowles Magalhães da Silva também acabou preso em São Paulo. Com ele os agentes encontraram artigos de luxo com relógios e bolsas, além de uma quantia em euro.

Em Portugal, com o acompanhamento de policiais federais, a polícia portuguesa cumpre três mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva nas cidades do Porto e Braga.

As investigações tiveram início em fevereiro de 2021, quando um jato executivo Dassault Falcon 900, pertencente a uma empresa portuguesa de táxi aéreo, pousou no aeroporto internacional de Salvador/BA para abastecimento. Após ser inspecionado, foram encontrados cerca de 595 kg de cocaína escondidos na fuselagem da aeronave.

A partir da apreensão, a Polícia Federal conseguiu identificar a estrutura da organização criminosa atuante nos dois países, composta por fornecedores de cocaína, mecânicos de aviação e auxiliares (responsáveis pela abertura da fuselagem da aeronave para acondicionar o entorpecente), transportadores (responsáveis pelo voo) e doleiros (responsáveis pela movimentação financeira do grupo).  

 As medidas judiciais foram expedidas pela 2ª Vara Federal de Salvador/BA e pela Justiça portuguesa. 

A Justiça brasileira também decretou medidas patrimoniais de apreensão, sequestro de imóveis e bloqueios de valores em contas bancárias usadas pelos investigados.

No curso das investigações, a PF contou com a colaboração da DEA (Drug Enforcement Administration - Agência norte-americana de combate às drogas), da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Polícia Judiciária Portuguesa e do Ministério Público Federal.

 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x