Olhar Direto

Sábado, 21 de maio de 2022

Notícias | Política MT

superfaturamento

TCE arquiva auditoria sobre processos de judicialização da Saúde

Foto: Foto: Rogério Floretino/Olhar Direto

TCE arquiva auditoria sobre processos de judicialização da Saúde
O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) arquivou na última terça-feira (10) a auditoria feita pelo próprio órgão que apontou sobrepreço de R$8,9 milhões em processos judiciais que determinavam que o Sistema Único de Saúde (SUS) pagasse por serviços em hospitais particulares.  

Leia mais:
Dívida ativa de Mato Grosso cresceu 17%, aponta relatório do TCE

Ao julgar a auditoria o TCE entendeu que o órgão não é responsável por analisar os processos. Isto porque, segundo o TCE, não é competência dos conselheiros questionar decisões judiciais e valores de cirurgias que foram determinados por magistrados do poder judiciário.  

O TCE apurou apenas 28 casos de um universo que envolvia processos de 2014 a 2016. Na apuração ficou verificado que houve sobrepreço na maioria das cirurgias determinadas pelo poder judiciário. Em decisões anteriores, o TCE entendeu que a urgência dos pedidos de procedimentos médicos não poderia justificar preços elevados nos serviços.  

“Acompanhando o voto do Relator e contrariando os Pareceres nºs 868/2019, 2.171/2019, 878/2019 e 901/2019 do Ministério Público de Contas, em conhecer as Auditorias de Conformidade realizadas acerca da judicialização de serviços de saúde em Mato Grosso e dando-as por prejudicadas para fins de imputação de multa e de ressarcimento, por considerar não ser competência deste Tribunal de Contas questionar sentenças judiciais e valores bloqueados por alvarás do Poder Judiciário, sob pena de ingerência e invasão de competência atribuída a Poder constituído; com o consequente arquivamento dos autos", diz trecho da decisão tomada por unanimidade pelo TCE.  

O conselheiro Guilherme Maluf, que tem relações societárias com hospitais que foram investigados, se declarou suspeito para participar do julgamento.  
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet