Olhar Direto

Domingo, 03 de julho de 2022

Notícias | Política MT

PRÉ-CANDIDATA AO SENADO

Herdeira política de Serys, Natasha quer superar legado deixado pela mãe no Congresso

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Herdeira política de Serys, Natasha quer superar legado deixado pela mãe no Congresso
Na contramão de muitos herdeiros políticos que preferem se distanciar do legado deixado por seus antecessores, a médica Natasha Slhessarenko (PSB) fala com orgulho da biografia de seus pais, em especial sua mãe, a ex-senadora Serys Slhessarenko. Para ela, que nasceu em berço político, o início de sua jornada neste âmbito era questão de tempo.

Leia mais:
Natasha nega crise no PSB e garante que possibilidade de aliança com Neri ficou no passado

Pela primeira vez disputando cargo eletivo, Natasha pretende superar a herança deixada pela mãe no Congresso. “Eu tenho meu próprio CPF, mas a carreira política da minha mãe me dá sim muito orgulho. A tendencia é que a criatura seja o criador melhorado, não é?! Então eu sei que a ideia é que eu possa deixar futuramente um legado tão bom, se não melhor que o da minha mãe”, justificou, no início desta semana, em entrevista ao Olhar Direto.

Natasha afirma, no entanto, que não foi observando seus pais que decidiu disputar a senatoria. “Quando eu entrei para o Conselho Federal de Medicina eu comecei a visitar muito o Congresso, a estreitar mesmo esse relacionamento. E na pandemia eu vi de maneira muito transparente que não adianta só eu ser medica, professora e atuar de maneira humanista. Pra fazer esse trabalho em larga escala a gente tem que ir para o centro da política das decisões e esse centro é Brasília. E a representatividade no Senado é muito maior”, explica.

Doutora em pediatria pela Universidade de São Paulo (USP) e conselheira efetiva do Conselho Federal de Medicina (CFM), Natasha garante que tem os olhos voltados para diversas áreas, inclusive economia. “Tenho cursos na área, inclusive recentemente fiz uma especialização cuja tese nos rendeu publicações nos anais”, destaca com orgulho.

Todavia, pondera que “como médica, não tem como eu não ter como pauta a questão da saúde. O SUS é um excelente modelo de saúde pública, entretanto existem uma série de questões que precisam ser melhoradas. Eu trabalho no SUS há quase 20 anos, então eu sei exatamente onde é que estão os gargalos”.

“Infelizmente teve e está havendo a politização de muitos temas que não deviam estar na pauta política. Temas que são médicos, que são da ciência. Temos que deixar a ciência por conta de quem faz ciência e não de políticos”, completa, após ser questionada sobre o avanço de movimentos como os “antivacina”.

Natasha recebeu a reportagem em um de seus consultórios, na cidade de Várzea Grande. Empresária de sucesso no Estado, ela divide agora os compromissos profissionais e a atenção a seus pacientes com a nova agenda de pré-campanha.

“Estou me organizando, dividindo os horários, deixando as viagens para os últimos dias da semana e finais de semana. Está uma loucura, mas por enquanto vem dando certo”, explica, completando que por hora não está em seus planos se afastar completamente destas funções.

Cotada em outras eleições, esta é a primeira vez que ela decide partir oficialmente para a disputa. Atualmente, seu nome está no centro das discussões, principalmente porque seu partido deverá abandonar acordos firmados anteriormente se quiser consolidar sua candidatura nas convenções.

Questionada se abriria mão de seu projeto ao Senado para tentar outra candidatura ou assumir suplência de outro adversário, Natasha descarta. Recentemente, a possibilidade foi ventilada frente ao desejo de parte do PSB que gostaria de apoiar Neri Geller (PP), que também busca a mesma vaga.

"[Pela boca dos outros] Todo dia eu não sou mais [pré-candidata ao Senado]. Esses boatos surgem o tempo todo e acho que vão continuar acontecendo. Mas o meu propósito é Senado, sou pré-candidata ao Senado e ponto. E realmente, antes de eu entrar no PSB existia esse movimento, essa possibilidade de o partido estar com o Neri. Mas com a minha pré-candidatura isso se perdeu, não tem mais sentido", pontuou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet