Olhar Direto

Domingo, 03 de julho de 2022

Notícias | Cidades

ESTADO GRAVE

Mãe e dois filhos que estavam em ônibus que bateu em caminhão na BR-163 estão internados

Foto: Reprodução

Ângela Fátima viajava com os filhos no segundo andar do ônibus

Ângela Fátima viajava com os filhos no segundo andar do ônibus

A dona de um salão de beleza e os dois filhos, de 11 e cinco anos, estão entre as quatro vítimas internadas no Hospital Regional de Sinop (a 513 km de Cuiabá). Ângela Fátima de Souza, de 47 anos, Raul Vitor e Maria Eduarda, voltavam para casa quando o ônibus de viagem com 45 passageiros bateu em um rodotrem, na BR-163, em Vera, na terça-feira (17). 

Leia também:
Mortos em acidente na BR-163, filho homenageou mãe em publicação nas redes sociais

Análise preliminar indica que motorista de ônibus realizava ultrapassagem quando colidiu em rodotrem

Oito vítimas de acidente entre ônibus de viagem e caminhão são identificadas; veja nomes

Raul Vitor é quem tem o quadro mais crítico, de acordo com o cunhado de Ângela Fátima, Elizeu Zorzan. O menino precisou passar por uma cirurgia de emergência e chegou a perder uma parte do osso do crânio. Ele está em coma. 

“É uma situação chocante, até grão de soja acharam dentro da cabeça dele. Depois da cirurgia, os médicos chamaram, disseram que tinham feito o possível e foram até onde a medicina permitiu, mas falaram que o estado dele é gravíssimo mesmo”. 

Ângela Fátima está em observação por conta de risco de hemorragia interna. A suspeita é de que a empresária possa ter tido órgãos comprimidos após a colisão. Além disso, ela tem diversas fraturas, sendo uma exposta no braço, e uma lesão na coluna vertebral. 

Já a filha mais nova de Ângela Fátima tem reclamado de fortes dores de cabeça, contou Elizeu. Os médicos deixaram a menina em observação, já que um exame levantou suspeita de sangramento no cérebro. 

“A situação dos três é grave. De vez em quando viajavam de ônibus, porque ela [Ângela Fátima] tem uma filha que mora em Cuiabá. Ela tinha ido buscar o filho que estava na casa dela”. 

A família estava no segundo andar do ônibus que foi atingido por destroços do caminhão após a colisão. O veículo de carga estava carregado com soja. O motorista teve ferimentos leves, mas também foi encaminhado para uma unidade de saúde. 

Resgate de helicóptero 

Ângela Fátima e os filhos foram resgatados por uma aeronave do Ciopaer. Assistindo vídeos do acidente, Elizeu conseguiu identificar o momento que a cunhada foi socorrida. Para ele, a situação é desesperadora.
“Ficamos tristes pelo que aconteceu, é uma situação muito difícil. Não têm previsão de quando vão deixar o hospital. A Ângela está em estado de choque, hoje que foi entender o que aconteceu”. 

O motorista do ônibus, identificado como Edmilson Pereira, teve um braço amputado pelo choque com a carreta. Ele passou por uma cirurgia e está reagindo bem, de acordo com familiares. Ele está internado no Hospital Regional de Sorriso e também precisou ser socorrido por uma aeronave do Ciopaer. 

Até o momento foram confirmadas oito mortes. A professora Sidinei de Oliveira Cardoso, de 48 anos, e o filho, Carlos André Fidelis Oliveira Cardoso, de 13, estão entre as vítimas. 

Eles voltavam para casa, em Sinop. Sidinei era da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep-MT), e tinha viajado para Cuiabá para participar de eventos sindicais no final de semana. 

Também morreram no acidente: Alfredo Lopes da Silva (65), Maria Carneiro (61), Clayton Aparecido da Silva (37), Brena Nunes Ronsoni (24), Pedro Henrique Rodrigues Leal Pinto (21), Deborah Costa de Almeida (21).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet