Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

CRIMES OCULTOS

Governo aposta na distribuição de mais de 15 mil câmeras de segurança para reprimir e investigar facções criminosas

29 Jun 2022 - 15:44

Da Reportagem Local - Érika Oliveira/ Da Redação - Carla Braganholo

Foto: Hélio Domingos/ Câmara Municipal de Jataí

Governo aposta na distribuição de mais de 15 mil câmeras de segurança para reprimir e investigar facções criminosas
Duas cidades de Mato Grosso, Aripuanã e Glória D’Oeste, figuram na lista das mais violentas do Brasil. Porém, outros munícipios vêm se destacando pelas ações de facções criminosas, entre eles, Cáceres e Sorriso. O Secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, diz que o governo está focado em resolver o problema e realizou licitação de câmeras de segurança para que seja possível a captura de imagens que auxiliem nas investigações das ações criminosas.

Leia também:

Duas cidades de MT estão em ranking das mais violentas do país

Ao todo 15 mil câmeras serão distribuídas aos municípios com grande índice de violência no estado de Mato Grosso. “Quem sabe assim conseguimos segurar um pouco essa onda”, declara o secretário.

Chefes e líderes criminosos não "mandam recado" na disputa por terrirório e na punição de quem descumpre as regras estabelecidas pelas facções, o que alavanca os números de mortes violentas. Das 27 unidades federativas do país, apenas quatro têm o domínio de uma só facção em seu território: São Paulo, Mato Grosso do Sul e Piauí têm como única facção o PCC. Já Mato Grosso é dominado apenas pelo CV (Comando Vermelho), que é a facção mais antiga do país, ocupando o posto de segunda maior do Brasil.

A compra de equipamentos tem dado resposta. Mato Grosso é o estado que mais apreende drogas e recupera veículos. Esses resultados positivos se devem às ações da equipe do Gefron, para que o “ir e vir” de entorpecentes seja barrado cada vez mais na região.

O secretário lembra que questionar segurança pública é muito fácil, mas trabalhar na segurança pública não é tão fácil. São muitas vertentes e muitas frentes a serem enfrentadas.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x