Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

REALITY COM INFLUENCERS

Wilson sai em defesa de Botelho e cobra análise técnica de secretário de Cultura para liberação de emenda

Foto: Mauricio Barbant/ALMT

Wilson sai em defesa de Botelho e cobra análise técnica de secretário de Cultura para liberação de emenda
Vice-líder do Governo na Assembleia, o deputado Wilson Santos (PSD) saiu em defesa do colega Eduardo Botelho (União), que tem enfrentado desgaste por ser autor de emenda parlamentar de R$ 450 mil que acabou financiando o programa Casa Digital MT, comparado a um reality show. O parlamentar chamou a atenção do secretário Jefferson Carvalho Neves (Cultura, Esporte e Lazer), que aprovou o projeto e disse que nenhuma emenda pode ser paga sem análise criteriosa, apenas pelo fato de ter sido indicada por um deputado.

Leia também:
Assembleia aprova Projeto de Lei que permite pecuária extensiva em áreas de preservação do Pantanal

O programa, apresentado pelo ex-deputado Jajah Neves (Pros) foi elaborado pela Associação dos Compositores, Músicos e Produtores (ACMP) e aprovado pela Secel.

“Nenhuma emenda pode ser paga sem a devida análise. No Exército aprendi que ordem absurda não se cumpre. Se eu colocar uma emenda para abrir uma casa de prostituição no centro de Cuiabá, a secretária vai autorizar? Para distribuir drogas a adolescentes, vai autorizar? Claro que não, é ali que tem o freio de arrumação. Se o deputado e sua equipe se equivocaram ao construir uma emenda, é lá na secretaria, com equipe técnica”, disse, durante a sessão desta quarta-feira (29).

Wilson ainda criticou Jefferson, por ter comentado o caso e determinado o não pagamento dos prêmios previstos aos ganhadores do reality, até que o Ministério Público Estadual (MPE) finalize as investigações sobre a aplicação dos recursos da emenda. O secretário afirmou que o projeto passou por avaliação da equipe técnica e jurídica da Pasta e, até o momento, não foi encontrada nenhuma irregularidade. Segundo ele, o único erro seria erro de comunicação do proponente ao passar a ideia do programa.

“O secretário Jefferson foi infeliz e precipitado por ter tratado de assunto de tamanha relevância publicamente, emitindo opinião para qual não foi chamado”, disse.

O assunto envolvendo a emenda de Botelho virou assunto do Plenário, após o deputado Ulysses Moraes (PTB) apresentar requerimento para convocação do secretário Jefferson. O pedido acabou sendo reprovado.

Na tribuna, Wilson defendeu Botelho. Disse que ele deve “levantar a cabeça”, uma vez que erros acontecem e o colega está em crédito com a população, já que realiza bom trabalho. O deputado ainda apontou que o caso deve servir como aprendizado por parte dos demais membros do Legislativo estadual, uma vez que em muitos casos pessoas inescrupulosas se aproveitam.

“Tenho certeza de que tudo isso será explicado e que sirva de aprendizado para todos nós, inclusive para o presidente, que do alto de suas responsabilidades, não tem tempo de escolher com critério a composição de sua assessoria. Tem muita gente esperta, que já vem dando golpe em Várzea Grande e Cuiabá. Não releva a importância da ficha de folha corrida e acaba sendo aproximado por pessoas que o tem apenas para levar vantagem e benefícios pessoais. Todos nós estamos sujeitos a esse tipo de gente. Falhas acontecem e vão acontecer”, declarou.

“Nós temos que tomar muito cuidado daqui pra frente, é que pela primeira vez as emendas estão sendo pagas em quase toda a sua totalidade e em valor relevante. Nunca aconteceu isso aqui. Muita gente oportunista, com interesses pessoais, se aproxima para tirar vantagem. Não podemos permitir que espertalhões, desonestos, aproveitem da nossa escassez de tempo para analisar as questões com mais profundidade”, completou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x