Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

'queremos trabalhar'

Manifestantes protestam contra repressão a ambulantes haitianos em Cuiabá; veja vídeos

Foto: Reprodução

Manifestantes protestam contra repressão a ambulantes haitianos em Cuiabá; veja vídeos
Um grupo de haitianos se reuniu, nesta quinta-feira (30), para protestar contra a repressão da operação, realizada nesta quarta-feira (29), contra vendedores ambulantes no Centro de Cuiabá. Os manifestantes, segurando cartazes, caminharam pela Avenida Tenente Coronel Duarte. 

Leia também:
Haitianos são reprimidos em operação da Prefeitura contra vendedores ambulantes no Centro de Cuiabá; veja vídeo

De acordo com vídeo publicado na página do Perrengue no Instagram, alguns dos manifestantes seguravam cartazes com a mensagem “queremos trabalhar”. O ato ocorreu um dia após operação da Prefeitura de Cuiabá, com o apoio da Companhia de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (Raio), que reprimiu vendedores ambulantes na rua 13 de junho. 

Conforme noticiou Olhar Direto, nesta quarta-feira (29), em um dos vídeos, também publicados na página do Perrengue Mato Grosso no Instagram, é possível ver uma imigrante haitiana sendo abordada e conduzida até a caçamba de uma caminhonete. 
     

Na ocasião, os agentes recolheram várias mercadorias dos vendedores haitianos, que comercializavam na via. Os itens foram jogados na caçamba da caminhonete da Prefeitura. Durante a operação, muitas testemunhas gritaram e vaiaram os militares, para que interrompessem a ação. “Deixa trabalhar”, diz um homem. 

Em outra filmagem, uma vendedora haitiana, que também gritava enquanto outro hatiano era abordado, é abordada por dois policiais da Raio e, em seguida, é conduzida até a caçamba do veículo, onde haviam sido depositadas as mercadorias apreendidas. 

O que disse a Prefeitura 

A reportagem entrou em contato com a Polícia Militar (PM) e com a Prefeitura de Cuiabá para questionar a abordagem dada aos vendedores no centro da cidade. Ao Olhar Direto, a PM disse que, no momento, prestava apoio a ação do Executivo Municipal. 

Em nota, o secretário de Ordem Pública de Cuiabá, Leovaldo Sales, porém, disse que não determinou a realização de nenhuma operação na região. Conforme o posicionamento, Sales também determinou apuração interna para responsabilizar os envolvidos no caso. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x