Olhar Direto

Quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

FECHADO COM O PL

Mauro diz que não fechou a "chapa dos sonhos", mas faz elogios a novos companheiros

06 Ago 2022 - 09:34

Da Redação - Ulisses Lalio / Da Reportagem Local - Érika Oliveira

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Mauro diz que não fechou a
O governador de Mato Grosso e candidato à reeleição, Mauro Mendes (União), assumiu na noite desta sexta-feira (05), após a convenção que o oficializou candidato, que não fechou a "chapa dos sonhos", mas a que foi possível construir. A fala vem após uma semana de intensas negociações na tentativa de acomodar seus aliados políticos em torno de seu arco de alianças e de um possível palanque aberto para candidaturas ao Senado, o que acabou não ocorrendo. O governador terá Wellington Fagundes (PL) como candidato único na chapa.

Leia Mais:
Com possível aproximação de PSB e Márcia, Mauro fala em lealdade e cita consideração por Max Russi

“Eu não sou um homem sonhador na política. Sou trabalhar de na política. O sonho é algo muito bacana, algo que todos nós devemos ter. Mas eu não sonhei isso. Eu trabalhei por isso”, comentou Mauro Mendes.

O governador destacou, ainda, o fato de ter deixado essas articulações em segundo plano por conta dos afazeres da gestão, situação que acabou gerando desconforto em sua base em função da demora de Mendes para finalizar sua chapa. 

"Vocês sabem bem que eu sempre deixei esta questão política eleitoral em segundo plano. Hoje, por exemplo, o dia D, no último dia, eu tava cumprindo uma agenda de governador. E vou continuar fazendo isso. Então, essa foi a chapa que nós conseguimos construir. Mas temos nela bons companheiros, pessoas que têm trabalho prestado, que têm história e que vai mostrar o que fez e, acima de tudo, o que pode continuar fazendo por Mato Grosso”, disse.

O governador já havia manifestado seu incomodo com o senador Carlos Fávaro (PSD), por ter descoberto por meio de uma publicação no Instagram sobre o apoio à Márcia Pinheiro (PV), que será sua adversária nas eleições. Lembrou de 'tudo que fez' pelo até então aliado, e disse que a atitude dele mostrava, no mínimo, ingratidão.

Além disso, o candidato ao Senado Neri Geller (PP) também ficou de fora do arco de alianças de Mauro Mendes. Neri andou ao lado da gestão e, em alguns episódios, chegou a se indispor com alguns pares na bancada federal para garantir os interesses de do governador em relação às emendas parlamentares.

Um dos motivos para o distanciamento dos antigos aliados de Mauro foi a opção dele de seguir e apoiar o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PL). Tanto Fávaro quanto Neri já haviam se manifestado a favor da candidatura da chapa oposicionista que é liderada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x