Olhar Direto

Sábado, 13 de julho de 2024

Notícias | Política MT

MODAL DE TRANSPORTE

Botelho diz que tarifa do BRT a R$ 1 pode ser discutida com a participação o governo estadual

Foto: Reprodução

Botelho diz que tarifa do BRT a R$ 1 pode ser discutida com a participação o governo estadual
O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Cuiabá, Eduardo Botelho (UNIÃO), voltou a comentar nesta quarta-feira (10) sobre a possibilidade da tarifa do BRT a R$ 1. A proposta havia sido apresentada na última semana pelo deputado e também pré-candidato Lúdio Cabral (PT), e gerou um desentendimento entre os dois políticos. 


Leia também
Justiça tranca ação penal contra coronel da PM que chefiava GSI do MP e acusado de fazer parte de grupo de extermínio


Botelho, em conversa com a imprensa hoje pela manhã, declarou que não é contra o projeto, porém ressaltou que a proposta necessita de mais debate. E admitiu que é possível abrir uma discussão junto ao governador Mauro Mendes (UNIÃO) para pensar em meios de, por exemplo, subsidiar o valor da tarifa. 

“Na minha opinião não é que não seja viável. Mas é uma decisão que tem que ser tomada pelo governo. Por que? Na verdade, alguém vai pagar. Fazer demagogia e dizer: ‘olha, vamos fazer isso [colocar a um real]. Não, alguém vai pagar. Então essa conta, ela vai ser paga de uma forma ou de outra”, comentou. 

“Se quiser fazer uma discussão séria, chama o governo para vir discutir, para ver se tem possibilidade de achar meios para subsidiar isso, beleza, eu estou pronto”. disse. Como já havia feito anteriormente, o parlamentar criticou políticos que apresentem propostas apenas para 'jogar pra torcida'.  

“Agora fazer demagogia, jogar para a plateia e ficar mostrando um papelzinho que eu ‘aprovei isso aqui’, eu não participo disso. Meu trabalho é sério, meu trabalho é verdadeiro, são com entregas que dão resultado, não é com mentiras, com factóides”.

Há uma semana, Lúdio apresentou um projeto de lei (PL), sem a presença de Botelho, determinando a obrigatoriedade da licitação de concessão do BRT e estabelecendo que o preço passagem seja de no máximo R$ 1 pelo período mínimo de 5 anos, sendo subsidiado com recursos oriundos da venda do vagões do Veículos Leve sobre Trilhos (VLT) pelo governo de Mato Grosso ao governo da Bahia.  

Na última sexta (7), o governador Mauro Mendes determinou à Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) e à Procuradoria-Geral do Estado (PGE) que adotem as providências cabíveis para licitar a operação do BRT em Cuiabá e VG. .
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet