Olhar Direto

Quinta-feira, 28 de maio de 2020

Notícias / Política MT

Força Nacional de Segurança ameaça derrubar galpão onde famílias de Suiá Missú abrigadas

De Brasília - Vinícius Tavares

27 Mar 2014 - 11:37

Foto: José Medeiros / Fotos da Terra

Polícia tenta desocupar definitivamente a gleba no Araguiaia

Polícia tenta desocupar definitivamente a gleba no Araguiaia

Cerca de 400 famílias da antiga gleba Suiá Missú estão em confronto nesta quinta-feira (27) com forças policiais que tentam fazer a desocupação definitiva da área transformada em terra indígena Maraiwatsede, no Norte Araguaia.
Um grupo de pequenos agricultores está refugiado em um galpão em Alto Boa Vista. Mas a polícia ameaça derrubar a edificação se os manifestantes não desocuparem imediatamente o local. Uma igreja e um posto de gasolina já foram demolidos pela polícia.

A operação reúne efetivos da Força Nacional de Segurança, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal em cumprimento a decisão judicial da vara federal de Cuiabá. Segundo relatos ouvidos pela reportagem, a polícia fechou as entradas e saídas da cidade e um clima de medo e revolta tomou conta do local.

Leia mais
Dois helicópteros da Força Nacional estão na Suiá Missú e comboio da PF está a caminho
Famato e CNA não apoiam retorno de agricultores à Suiá Missú e alertam governo para evitar conflito no MA

De acordo com o presidente da Associação dos Produtores Rurais de Suiá Missú, Sebastião Prado, a entidade entrou com um mandado de segurança na justiça federal para evitar a retirada das famílias. No entanto, segundo Prado, a justiça federal não julgou o pedido.

O representante das famílias diz que o grupo não aceita a área que o Incra ofereceu em São Felix do Araguaia. Segundo ele, trata-se de um brejo que não tem nenhuma condição de infraestrutura para os agricultores recomeçarem suas vidas.

“Essas famílias não tem dinheiro, não têm equipamentos, não têm casas. Infelizmente essa instabilidade é causada pelo próprio governo. O Incra que é um órgão de fomento, está piorando a situação. Estão criando bolsões de miséria”, lamentou.

Sebastião Prado disse que não apoia o descumprimento de decisão judicial mas aponta o descaso do Incra como a principal razão do confronto.

“Nos retiraram de uma terra que valia 20 mil reais o hectare para nos colocar em uma área que vale dois mil o hectare. Lá em um brejo, não somos sapos. Não apoio a permanência das famílias na manifestação e o descumprimento de decisão judicial, mas como presidente da associação não abandonar estas famílias”, frisou.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • do
    27 Mar 2014 às 16:06

    diuma vece presiza se comverter e aseitar Jesus deixe estes povo trabalhador em paz

  • reinaldo
    27 Mar 2014 às 15:45

    essas pessoas que foram desalojada deveriam fazer um levante armado,ja passou da hora de dar um basta neste governo petista.

  • xarope
    27 Mar 2014 às 15:04

    Eu se fosse da força nacioná, não ia, mandava os cara tomá no tobá, ninguém pode ser preso se a ordem não é legá!

  • bagre
    27 Mar 2014 às 13:29

    Os cara não tem noção de nada! Fora metralhas!

  • silvio lopes de moraes
    27 Mar 2014 às 12:34

    Será que algum Juiz ,ou Ministro do STF ,já pois ás pés la na gleba,será que ele conheçe de fato a situação?acho que não nesse país se julga sem conhecimento de causa ,a assim se criar e perpetua a injustiça.Com tano mato ,mande esses indios para outra região e deixe de incomodar quem produz,esse Brasil precisa mesmo é de uma Revolução Urgente,para acabar com tanta palhaçada.O POVO EM QUEM PAGA ESSA FORÇA NACIONAL,que aliás esta ai para mascarar a imcompetência dos Governos estaduais,que não dão segurança ao seu povo.

  • henrique
    27 Mar 2014 às 11:52

    Bater e tirar agricultor é fácil.... Mandar prender mensaleiro... Manter mensaleiro preso.... Prender ladrão e outros tipos de meliantes.... É outros quinhentos....esse é o Brasil do PT....onde até esses dias atrás eles queriam a reforma agrária...e hoje eles tiram os produtores rurais, foi no MT, no MS, na BA, no MA e sei lá onde mais....VERGONHA!!!!!

Sitevip Internet