Olhar Direto

Quarta-feira, 23 de junho de 2021

Notícias | Política MT

após 16 anos

Senador José Medeiros deixa o PPS e pode disputar Prefeitura de Rondonópolis

Foto: Agência Senado

Senador José Medeiros deixa o PPS e pode disputar Prefeitura de Rondonópolis
O senador José Medeiros protocolou no diretório municipal de Rondonópolis, sua desfiliação do Partido Popular Socialista (PPS), após 16 anos de militância. Com a saída dele, o PPS fica com apenas um senador, o recém-filiado Cristovam Buarque (PPS-DF). Medeiros exerce o mandato desde janeiro de 2015, quando assumiu a cadeira deixada pelo ex-senador, hoje governador Pedro Taques (PSDB), e é cotado para disputar a Prefeitura de Rondonópolis este ano.

Leia mais:
Senador de MT afirma que colocar Lula em ministério seria ‘auto-golpe’ de Dilma
 
Medeiros afirmou que decidiu deixar o PPS após 16 anos em função de divergências com outros militantes da sigla. Porém, ele não quis citar nomes. “O relacionamento com o PPS nacional é extraordinário, mas no estado poderia ser melhor. O partido é orgânico, tem muitas ideias, e tive divergências com militantes antigos do partido. Não saio com mágoa, e deixo muitos amigos”, afirmou.

Ele agora avalia os convites de diversas siglas, para decidir a qual vai se filiar, entre elas o PSC, PSB, PSD, PSDB, PMDB e PP. Apesar de não apontar uma tendência, Medeiros disse que vem conversando há mais tempo com líderes do PSD, como o vice-governador Carlos Fávaro e o ministro das Cidades, Gilberto Kassab.

“O convite do PSD veio primeiro, mas estou avaliando todas as siglas. Tenho alinhamento muito forte com o governador, ajudei a eleger esse governo, então quero continuar em um partido da base do Pedro Taques. Além disso, não quero um partido que me obrigue a apoiar o governo federal. Quero continuar atuando como oposição”, disse o senador ao Olhar Direto.

O parlamentar afirmou que não tem pressa para se filiar a um novo partido. Porém, caso deseje disputar as eleições deste ano, terá que se filiar até o dia 2 de abril, ou seja, seis meses antes da eleição. Com a mudança de sigla, José Medeiros pode viabilizar sua candidatura a prefeito de Rondonópolis.

Ele é cotado para ser o candidato da base aliada do governador, e poderá disputar contra o atual prefeito, seu padrinho político Percival Muniz (PPS), também pertencente à base aliada. Percival, porém, ainda não anunciou se disputará ou não a reeleição. Outro potencial candidato a prefeito é o deputado estadual Zé do Pátio (SD).

“Tem muita gente defendendo minha candidatura a prefeito, mas ainda não parei para avaliar isso. Percebo que há um desgaste natural de quem já está na prefeitura, e poucas opções de candidatos para o cargo. Preciso avaliar ainda essa possibilidade, mas não descarto”, disse Medeiros. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet