Olhar Direto

Segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Opinião

O silêncio que incomoda

Autor: Mauro Cid

02 Set 2017 - 08:00

Acredito que todo o Estado de Mato Grosso viu os vídeos, divulgados nas últimas semanas, aonde vários políticos mato-grossenses pegam dinheiro de propina do ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa, Silvio Corrêa.

São cenas que causam choque. Entristece. Desde os que trabalham com política, até o cidadão que diz não gostar de política. São imagens que daqui 20 anos, as pessoas vão comentar: “lembra aquela delação do Silval Barbosa que expôs todo mundo...”.

Por mais de 40 anos eu participei ativamente dos bastidores políticos aqui de Mato Grosso. Seja como secretário da Casa Civil, de Comunicação, como consultor político, coordenador de marketing de campanhas eleitorais. E posso dizer tranquilamente, que nunca vi nada tão repugnante quanto essas imagens, que me fizeram até sair da aposentadoria para escrever este artigo.

Mas uma coisa é a que mais me chama atenção. O silêncio dos políticos sobre os vídeos, inclusive o silêncio daqueles que são oposição, e nem aparecem nas imagens.

Onde está meu amigo e deputado federal Nilson Leitão? Governador Pedro Taques? Wilson Santos, que foi adversário do Emanuel Pinheiro no pleito do ano passado? Li hoje que os vereadores do PSDB não vão se movimentar na Câmara Municipal, assim como a grande maioria dos parlamentares municipais. Cadê os deputados estaduais? Estes são difícil mesmo falar algo, pois todos estavam envolvidos.

Já repararam que os únicos políticos que se posicionaram são de primeiro mandato? Felipe Wellaton, Diego Guimarães, Gilberto Figueiredo e Marcelo Bussyk.

A pergunta que fica é: os políticos mais antigos não se posicionam por corporativismo? Medo? Ou a carapuça serviu?


Mauro Cid é jornalista, publicitário, advogado e trabalhou com marketing político em Mato Grosso desde a década de 80
Sitevip Internet