Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de julho de 2017

Notícias / Carros & Motos

Land Rover inaugura fábrica no Rio de Janeiro, a primeira da marca inglesa na América Latina

R7.com

14 Jun 2016 - 09:49

Land Rover inaugura fábrica no Rio de Janeiro, a primeira da marca inglesa na América Latina
Localizada em Itatiaia, unidade produzirá os SUVs de luxo Evoque e Discovery Sport

A Jaguar Land Rover inaugurou nesta terça-feira (14) sua primeira fábrica de veículos na América Latina. Localizada em Itatiaia, no sul do Rio de Janeiro, a unidade recebeu R$ 750 milhões em investimentos e empregará 400 funcionários. Seus dois modelos mais vendidos, o Discovery Sport e o Range Rover Evoque, já começam a sair da linha de montagem neste mês.

A montadora não fala em volume, apenas diz que produzirá de acordo com a demanda do mercado interno. A fábrica tem capacidade instalada para montar até 24 mil carros/ano, mas deve entregar inicialmente menos de 1/5 deste total.

Apesar da forte crise que atinge a indústria automobilística brasileira (e já afeta o mercado de luxo), a montadora britânica vê a abertura da fábrica como um passo estratégico. Além de proteger-se contra flutuações cambiais, produzir localmente aproximará a marca dos brasileiros e ajudará a expandir mundialmente os negócios, ressaltou Wolfgang Stadler, diretor-executivo global de manufatura.

— A Land Rover já é líder de SUVs premium no Brasil, com 33% de todas as vendas da categoria. O Evoque e o Discovery Sport serão agora produzidos pela primeira vez na América Latina, escolhidos com base na popularidade já existente no País. A abertura de novas instalações de alta tecnologia da Jaguar Land Rover representa o mais recente e emocionante marco na nossa expansão global.

Fábrica "flex"

Sem especificar um volume de produção em Itatiaia, a Jaguar Land Rover limitou-se a afirmar que sua linha de montagem é flexível, e que o mercado de carros de luxo ainda tem muito a crescer. Enquanto aqui as vendas de modelos premium respondem por cerca de 2,5% do total de emplacamentos, na Europa e em países mais desenvolvidos os carros luxuosos têm participação de até 10%.

Mas pelos números de emplacamento de 2016, dá para se ter uma ideia de quanto a montadora produzirá no sul fluminense. Entre janeiro e maio foram vendidas 1.558 unidades do Discovery Sport, e 886 do Evoque. São 2.444 modelos, o que dá uma média de 488 unidades/mês. Ou seja, em 2016, caso entregue 500 unidades mensais, a produção deve somar algo em torno de 3.500 SUVs.

— Estes dois modelos respondem por 70% do nosso volume de vendas no País, então foi a escolha certa para o momento. O mercado está difícil, cheio de altos e baixos, mas a Jaguar Land Rover é uma das poucas marcas que mantiveram bons números em 2015. Esperamos manter em 2016 os resultados com a produção nacional.

Jaguar XE nacional?

Sobre a possibilidade de produzir um terceiro modelo em Itatiaia, a marca inglesa foi direta. "Não temos planos para outros carros no momento, mas estaremos prontos caso haja demanda. Não será uma surpresa se decidirmos fabricar outro produto", completou Stadler. Caso isso ocorra, há grandes chances de o Jaguar XE, sedã de entrada da marca felina, ganhar cidadania brasileira.

Pensando no futuro

Além da linha de montagem, a Jaguar Land Rover também abriu o primeiro Centro Educacional da montadora fora do Reino Unido. A escola, que fica anexa à fábrica, fornecerá atividades em sala de aula para até 12 mil crianças. A intenção é contribuir para o desenvolvimento social da região, já visando formar profissionais para atuar na empresa no futuro.

— Estamos orgulhosos dos fortes laços que estabelecemos com as comunidades próximas de todas as nossas fábricas existentes. O mesmo acontece aqui no Brasil. Nosso EBPC é apenas um passo que estamos dando para entregar programas educacionais interessantes a crianças de diversas idades. A nossa ambição é incentivá-los a considerar uma carreira na indústria automotiva.

*O jornalista viajou a convite da Jaguar Land Rover
Sitevip Internet