Olhar Direto

Segunda-feira, 29 de maio de 2017

Notícias / Ciência & Saúde

Clareamento: depois dele, seu dente nunca mais será o mesmo

Terra

26 Out 2016 - 10:45

Clareamento: depois dele, seu dente nunca mais será o mesmo
Escolha de forma consciente, junto ao seu dentista, qual é o melhor tom de branco para você, pois dificilmente o dente voltará à cor inicial
Todo procedimento odontológico precisa ser algo muito bem pensado e discutido com seu dentista de confiança. E isso não serve apenas para tratamentos mais sérios, não. Até a escolha de um simples clareamento dental precisa ser consciente, pois depois dele seu dente nunca mais será o mesmo. 

Mas calma, isso não é necessariamente uma afirmação ruim, muito pelo contrário. O dente, quando passa por um processo de clareamento não muda sua estrutura. “Quanto a isso, podemos dizer que ele sempre será o mesmo, pois o mecanismo de ação do clareamento, independente da técnica, não causa alterações estruturais”, diz Aline Dias, dentista da A Clínica Oral. 

Já no quesito cor é possível afirmar que ele nunca mais será o mesmo. “Mesmo que ele volte a pigmentar, dificilmente voltará à sua cor inicial. Claro que devemos evidenciar que o paciente deve seguir literalmente as orientações do seu dentista, caso contrario, os resultados poderão não corresponder ao esperado”, diz a especialista.  Ou seja, na hora de escolher o tom que deseja, esteja ciente que é um caminho sem volta.
Sem exageros 
E é na hora de escolher a cor que a pessoa, se não estiver bem assessorada por um profissional, pode se perder. “Muitas vezes o paciente deseja alcançar um branco perfeito, que não existe e nem é padrão”, diz Aline. 

A verdade é que não existe uma regra ou um tom de branco padrão, até porque o que é “bonito” ou “ideal” também pode variar de pessoa para pessoa. Cabe especialista sentar e conversar sobre os limites do dente da pessoa e ver o que combina mais com ela. 

“Cada dente tem seu ponto de saturação, ou seja, chega um determinado momento do tratamento que o dente não clareia mais, por isso não há a necessidade de ficar repetindo o tratamento ou insistindo nele após esta saturação”, diz a dentista. 

Uma vez que o clareamento é realizado de forma adequada, não há necessidade de repetições constantes. “Se for indicado pelo profissional e realizado dentro de suas orientações e supervisão não causa prejuízos à estrutura dentária, pois o gel clareador não é abrasivo e, portanto, não afeta a estrutura do dente”, diz Aline.

Como funciona 
O gel clareador tem uma formulação ácida que pode ser feita tanto com o peróxido de hidrogênio quanto com o de carbamida, em concentrações variadas. Esse gel ao entrar em contato com a superfície do dente é ativado liberando oxigênio; com isso as partículas de pigmento que deixam o dente amarelado são desprendidas e eliminadas. 

“Existem dois tipos de clareamento, com moldeiras e o de consultório, podendo ser feito de forma combinada. A diferença entre eles é o modo de aplicação e a velocidade do tratamento, sendo os resultados similares”, diz Aline. 

Tempo de duração 
Segundo a especialista, não há como precisar quanto tempo dura um clareamento, pois existem vários fatores que podem contribuir para que a cor do dente volte a alterar. 

“O que podemos afirmar é que se feito conforme o proposto e associado aos cuidados do paciente com os hábitos alimentares e de higienização, com certeza há de durar por no mínimo dois anos. Evidente que não exatamente como no resultado inicial, pois com o passar do tempo os dentes voltam a se pigmentar, mas uma vez bem realizado, poderemos repetir no futuro de forma mais rápida, já que o pigmento não estará tão profundo, assim apenas um retoque apresentará resultados satisfatórios”, diz a especialista.
Sitevip Internet