Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de julho de 2017

Notícias / Cidades

Preparada para 'guerra', quadrilha ocupa Serra do Caldeirão e Estado pede ajuda da Força Nacional

Da Redação - André Garcia Santana

03 Jan 2017 - 14:31

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Preparada para 'guerra', quadrilha ocupa Serra do Caldeirão e Estado pede ajuda da Força Nacional
O Estado solicitou auxílio da Força Nacional de Segurança para retirar o grupo de homens fortemente armado que invadiu uma mineradora na Serra do Caldeirão, em Pontes e Lacerda (448 km de Cuaibá). Os invasores expulsaram os policiais a tiros, no último sábado (30). A informação foi repassada ao Olhar Direto pelo secretário de Segurança, Rogers Jarbas, que aguarda o resultado de um pedido feito ao Ministério Público Estado  (MPE-MT) para garantia de intervenção federal. Na tarde desta terça-feira (3), integrantes da cúpula da Segurança se reunirão na cidade para avaliar o caso e viabilizar a desocupação.

Leia mais:
- Garimpeiros descobrem nova área com ouro em Pontes e Lacerda; 200 estão no local (fotos)
- Oito garimpeiros são presos após invadirem novamente a Serra do Caldeirão para extração de ouro

Os suspeitos, que se dizem membros de facções criminosas, estão no local para explorar o ouro encontrado ali e chegaram à Serra logo depois do Natal, rendendo cerca de sete seguranças da empresa de mineração. O delegado do município, Gilson Silveira, conta que os profissionais conseguiram fugir pela mata e acionar a Polícia. Assim, logo depois da denúncia uma equipe de policiais militares e civis esteve no local, sendo recebida a tiros pelos bandidos, que dispõe de armas de grosso calibre.

Durante esta ação, que mobilizou aproximadamente 30 policiais militares e civis, houve confronto e, embora ninguém tenha ficado ferido, as viaturas acabaram sendo atingidas pelos disparos. “É um lugar de difícil acesso principalmente porque eles criaram uma verdadeira preparação de guerrilha, com trincheira e armas pesadas. O que podemos fazer nesse caso é um trabalho de reconhecimento da situação, até mesmo porque se trata de uma área federal. Estamos repassando tudo pra secretaria e esperamos novas orientações.”
 
O secretário de Segurança Pública Rogers Jarbas
O Secretário reforça que a atuação da Força Nacional é considerada uma vez que a área invadida pertence à União e não ao estado de Mato Grosso. “Existe essa possibilidade, mas ainda não foi definido. O Ministério Público de Cáceres já representou pela presença deles e estamos aguardamos o resultado. Hoje é que decidiremos como se dará a ação, que, a exemplo do que já foi registrado na última ocupação, aconteceu em conjunto entre os diversos setores da Segurança Pública”, explica.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Segurança (Sesp), informou que está adotando medidas repressivas e preventivas em relação a nova invasão na Serra da Borda, por meio das ações integradas entre as polícias Civil e Militar. A cúpula contará com om o secretário adjunto de Proteção e Defesa Civil, coronel Abadio Cunha, representantes da Corregedoria da Polícia Militar (PM), da diretoria da Polícia Judiciária Civil, da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Ministério Público.

Leia mais:
Polícias devem manter área de garimpo da 'Serra do Caldeirão' isolada, determina Justiça Federal
- Garimpeiros voltam à Serra do Caldeirão para ‘proteger’ espaço de extração ilegal de ouro

De acordo com o delegado, ainda não foi possível contabilizar quantos homens ocupam o garimpo. Os suspeitos já teriam alegado que só sairão de lá mortos, e que qualquer instituição ou pessoa que tentar retirá-los do local serão recebidos “debaixo de bala”. "O que podemos fazer por enquanto é auxiliar o trabalho da Polícia Federal. Estamos prontos ajudar com as informações que já temos, com o conhecimento do local e com equipes de apoio", ressalta Silveira.

Serra do Caldeirão 

A ação criminosa se assemelha a outras invasões na região, que ficou conhecida em setembro de 2015 quando milhares de pessoas de todo o país descobriram a existência de ouro ali, dando início a uma corrida pelo metal. Desde então o local é alvo de ocupações de garimpeiros que insistem na exploração, declarada como ilegal. Para impedí-los, as forças de Segurança estiveram mobilizadas na Serra por meses, sendo retiradas em março de 2016. 


Durante uma dos trabalhos de desocupação foram recolhidas 14 bombas de fabricação caseira prontas para explodir o solo. Outras duas estavam em fase de preparação. Em outra ação, realizada em abril do ano passado, um total de 45 pessoas que invadiram a área foram presas em uma ação conjunta da Polícia Judiciária Civil com apoio da Polícia Militar. Essa foi a terceira vez que as forças de segurança atuaram para retirar garimpeiros de lá ao longo dos primeiros meses após a determinação da Justiça que obrigava sua retirada. 

As invasões também tiveram sequência em julho, quando outro grupo descobriu uma nova área com ouro no município. À época, cerca de 200 pessoas voltaram ao local para garimpar ilegalmente, resultando em 23 prisões por exploração ilegal em apenas um final de semana. 



 

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • critica construtiva
    16 Jan 2017 às 16:04

    Nao precisa chamar força nenhuma, apenas liberar para coperativas que ja estao documentadas aguardando aquela area para trabalharem legalmente mas acontece que o governo nao quer se preocupar com cooperativas ele quer se livrar de um problema social e acha que repassando para uma empresa privada vai resolver ...... isso nunca

  • sampaio
    04 Jan 2017 às 09:24

    Ai estado de Mato Grosso vai se acovardar pra essa quadrilha cade o Bope e Rotam .... Existe Exercito Brasileiro caso não saibam , Pelo amor de Deus gente , ai Governador tem que colocar alguém de pulso firme no Comando porque falar que faz é fácil e agora que tem que fazer tá com medo é....

  • Damião
    04 Jan 2017 às 05:14

    O crime organizado vai dominar Brasil, exemplo dá Colômbia, acorda POLÍTICOS...

  • anonimo
    03 Jan 2017 às 18:15

    o direito de explorar o subsolo daquela era, foi solicitado a 21 anos por uma grande mineradora e o processo estava parado ate o final de 2015, quando aquela área acabou sendo invadida por quase 7 mil garimpeiros. A Metamat por ter experiência em lidar com esse tipo de situação, orientou a casa civil como deveria proceder para resolver esse impasse, pois devido a essa experiência adquirira com mais de 30 de atuação nessas situações, a meta sabe que se nao for feito da forma que ela orientou, essa área será sempre invadida. A orientação da metamat foi a seguinte 1 - que o governo entrasse no circuito para ajudar a empresa junto ao governo federal acelerar a liberação do alvará para a empresa, desde que a pois a liberação a empresa permitisse que aquela área fosse explorada por uma cooperativa de garimpeiros (pois os garimpeiros trabalharia ate um profundidade de 30 metros e ai depois dessa exploração a mineradora começava a explorar com maquinários). bem fiquei sabendo que o governo seguiu a orientação da metamat e fez a proposta para a empresa que aceitou, ocorre que o alvará ja saiu a vários meses atras e o governo nao cobrou da empresa que cumprisse o acordo. então sugiro que o governo cobre a empresa que cumpre o acordo que esse problema de invasão será resolvido. serv. da met

  • Luizao
    03 Jan 2017 às 17:50

    A verdade é que ninguém quer ser pai desse filho, principalmente neste momento de crise financeira. É como diz o ditado :quem pariu Matheus que crie

  • Nao ti Conto
    03 Jan 2017 às 17:15

    Enquanto tratar bandido igual a NENêN veremos isso, mete bala, bomba e mete na cadeia para servir de exemplo para os demais "expertos"

  • Flavio Luiz
    03 Jan 2017 às 17:00

    Manda o Dom Pedrito e seus asseclas

  • jose a silva
    03 Jan 2017 às 16:43

    Taí Sr. Roger Jarbas, aprenda um pouco com o Raposão! Estes helicópteros servem para quê? Para o governador fazer seus passeios? Ou a policia de MT só dá conta de enfrentar pés rapados? Mostrem sua coragem tão alardeada aos quatro ventos!

  • Gordão
    03 Jan 2017 às 16:43

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Raposão
    03 Jan 2017 às 15:56

    Simples demais Vai usando tática de guerra, impedindo entrada de água e suprimentos, bombas de efeito moral a noite toda, vão sair como ratos.

Sitevip Internet