Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Notícias / Política MT

Maluf defende que vaga de Antonio Joaquim seja ocupada por membro do TCE

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

15 Mar 2017 - 17:29

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Maluf defende que vaga de Antonio Joaquim seja ocupada por membro do TCE
O deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, defende que a vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE), ocupada atualmente pelo conselheiro Antônio Joaquim Neto, seja preenchida por um auditor de carreira da Corte de Contas, após a sua aposentadoria.

Maluf entende que a substituição por um membro do TCE estaria em conformidade com o que prevê a Constituição Estadual. “É isso o que está previsto na Constituição, portanto, é o que deve ser respeitado”, observa ele.

Leia Também:
- Deputados aprovam PEC que destrava vaga no Tribunal de Contas do Estado e disputa deve se acirrar

- Após ser cotado, Fabris descarta disputa por vaga no TCE e declara apoio a deputado Zé Domingos

Em relação à vaga deixada pelo ex-conselheiro Humberto Bosaipo, Maluf admite a possibilidade de colocar o seu nome na disputa assim que as pendências judiciais forem resolvidas e afirma que irá dialogar com os deputados e a sociedade na hora certa e de forma transparente. “Vou trabalhar para conquistar o apoio da maioria dos meus colegas”, diz.

O parlamentar garante que está preparado para exercer o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas. “Fui secretário de Saúde de Cuiabá, estou no meu terceiro mandato como deputado estadual e presidi a Assembleia por dois anos, período durante o qual coordenei um amplo processo de reestruturação da Casa. Com as medidas de economia que implantei nesse período, conseguimos economizar mais de R$ 100 milhões e devolvemos R$ 20 milhões para a aquisição de ambulâncias para os 141 municípios mato-grossenses”, pontua.

Guilherme Maluf destaca ainda as medidas implantadas em conjunto com o Ministério Público Estadual (MPE), que elevaram a Assembleia Legislativa de Mato Grosso ao posto de mais transparente entre as casas legislativas do Centro-Oeste brasileiro e a 6ª colocada em nível nacional.

“Todo o trabalho que realizei durante o período em que exerci cargos públicos me credencia a pleitear uma vaga no Tribunal de Contas. Acredito que lá poderei contribuir ainda mais com a sociedade mato-grossense”, garante.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Observador Político
    16 Mar 2017 às 09:31

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • alexandre
    16 Mar 2017 às 07:41

    A função dá AL não é fazer poupanças, não é banco, é aplicar bem os recursos, se não dá conta de aplicar devolve pra construir hospitais, não comprar ambulâncias..

  • Gustavo
    16 Mar 2017 às 06:18

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Teka Almeida
    16 Mar 2017 às 04:56

    Não é vc que defende essa vaga para para um membro do TCE, o próprio Antonio Joaquim já disse desde fevereiro que com sua aposentadoria a "vaga está constitucionalmente destinada para ocupação de algum membro do Ministério Público de Contas ou por um conselheiro substituto já lotado". http://circuitomt.com.br/editorias/politica/102119-antanio-joaquim-cogita-recorrer-a-justiaa-para-garantir-vaga-no-t.html

Sitevip Internet