Olhar Direto

Quinta-feira, 27 de julho de 2017

Notícias / Cidades

Gecat auxiliará nas investigações de casos suspeitos ligados ao jogo da Baleia Azul

Da Redação - Viviane Petroli

21 Abr 2017 - 09:34

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Gecat auxiliará nas investigações de casos suspeitos ligados ao jogo da Baleia Azul
A Gerência de Combate aos Crimes de Alta Tecnologia (Gecat), ligada a Polícia Judiciária civil, irá dar auxílio para as Delegacias de Polícia de Mato Grosso nas investigações quanto a delitos ligados ao desafio virtual "Baleia Azul". Em Mato Grosso, um grupo fechado na rede social Facebook com mais de 30 mil participantes foi identificado pela Polícia Militar.

Leia mais:
PM identifica grupo de Face ligado ao desafio 'Baleia Azul' com 30 mil membros
 
Conforme a Polícia Judiciária Civil, a Gecat ficará encarregada pela elaboração de relatórios técnicos que venham a auxiliar na identificação da autoria da pessoa que está por trás do jogo. Além disso, monitorará os desafios.
 
Ainda segundo a Polícia Judiciária Civil, uma força-tarefa foi criada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) para a troca de informações entre os núcleos de inteligência.
 
A expectativa é que o conhecimento produzido pelas corporações envolvidas possa levar ao esclarecimento dos episódios sob investigação policial, bem como prevenir novas ocorrências.
 
Conforme o delegado coordenador da Gecat, Eduardo Augusto de Paula Botelho, a conduta do curador do jogo, pessoa que  conduz a vítima durante as tarefas que deverão ser realizadas, está sujeita à punição prevista no artigo 122 do Código Penal, caso o jogador cumpra o desafio final com êxito ou se da tentativa de suicídio resulte lesão corporal de natureza grave. Caso a vítima desista e venha a sofrer ameaças o autor comete o crime previsto no artigo 147, também do Código Penal.
 
“Ameaçar alguém, por palavra, escrito ou gesto, ou qualquer outro meio simbólico, de causar-lhe mal injusto e grave”, diz o delegado coordenador da Gecat. A detenção é de um a seis meses ou multa em caso de ameaça.
 
Como o Olhar Direto já comentou, a Polícia Militar de Mato Grosso identificou um grupo fechado na rede social, Facebook, com mais de 30 mil participantes do 'desafio da Baleia Azul'. A informação e do tenente-coronel Joel Outo, coordenador das ações do Comando Regional de Vila Rica, a 1.273 quilômetros de Cuiabá. Os membros pertencem a vários estados do país.
 
O jogo virtual promove e instiga o suicídio. No dia 11 de abril, a aluna do Ensino Médio, Maria de Fátima Oliveira, de 16 anos, se jogou em uma lagoa na cidade de Vila Rica para cumprir a última meta proposta pelo jogo.
 
De acordo com a Polícia Judiciária Civil, a população pode repassar informações para a Gecat, que está localizada prédio da Diretoria de Polícia Judiciária Civil, na Avenida Coronel Escolástico, 346, bairro Bandeirantes, Cuiabá, ou poderá entrar em contato pelo telefone (65) 3613-5625.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet