Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Notícias / Cidades

Agrônomo continua desaparecido e irmã relata angústia da família: “A filha de 4 anos pergunta por ele”

Da Redação - Wesley Santiago

18 Mai 2017 - 15:40

Foto: Reprodução/Facebook

Agrônomo continua desaparecido e irmã relata angústia da família: “A filha de 4 anos pergunta por ele”
O engenheiro agrônomo Eder Tadeu Maciel,28 anos, desaparecido desde o dia 05 de maio, continua desaparecido. Até agora, a última informação foi repassada por um fazendeiro, que disse que teria visto alguém com as mesmas características pedindo carona após ter sido assaltado. A irmã dele, Fernanda Maciel da Silva, disse ao Olhar Direto a família está angustiada e que “a filha de quatro anos pergunta por ele. Não sei mais o que fazer”.

Leia mais:
Agrônomo desaparecido desde sexta-feira não movimentou conta bancária, relata irmã
 
“Estamos achando isto muito estranho. Ele não era alguém que sumiria de propósito. Acho que a policia trabalha na tese de que ele fugiu. Ele tem duas filhas, não ia fazer isto. A história está muito mal contada. Não sabemos o que está acontecendo”, disse a irmã, que mora na cidade de Sertãozinho, em São Paulo.
  
Fernando ainda relata a angustia da família: “Parece que não está ninguém procurando ele. Ficamos esperando que alguém o veja em algum lugar. Estamos perdidos, não sabemos o que fazer. Eu moro longe, eles que moram próximos estão tentando tocar a vida, tem duas crianças para cuidar. Não sabemos nem o que fazer. Ele tem duas meninas, uma de 11 meses e a de quatro anos. A maior sempre pergunta pelo pai e dizemos que está viajando. Daqui a pouco ela vai perceber”.
 
“O meu irmão era alguém que não tinha desafeto com ninguém, era da paz, um bom rapaz. Toda esta história é muito esquisita. Eu começo a duvidara de tudo, porque não temos notícia algum”, comenta a irmã, que continua a pedir que se alguém tiver qualquer informação que possa levar ao paradeiro do agrônomo, ligue para a Polícia Civil no 197 ou no seguinte celular: (16) 9 9605-5999.
 
A delegada Luciana Canabrava informou ao Olhar Direto que “todos que tinham para ser ouvidos, foram. Nós continuamos com as buscas, mas continuamos sem nenhuma informação. Vamos continuar investigando o caso”.
 
O caso
 
O desaparecimento do agrônomo foi registrado depois que ele abandonou seu veículo, modelo Sandero de cor prata em uma plantação aos fundos da Fazenda Água Boa. O rastreador do carro mostra que Eder saiu por volta das 5h da manhã de sexta, passou em uma madeireira e pegou a BR-158. Após dez quilômetros na rodovia, entrou em uma estrada vicinal de terra, que dá acesso aos fundos da Fazenda Água Boa e é usada para chegar à MT-240 (sentido Nova Nazaré).
 
Ali, o Sandero andou cerca de quatro quilômetros, saiu da pista, entrou na lavoura, bateu em uma pedra e teve o pneu dianteiro furado. Por volta das 10h da manhã o pneu foi trocado, mas o motorista não conseguiu retirar o veículo de lá. Desde então não se tem notícias do agrônomo.
 
Tanto a empresa de rastreamento quanto a polícia já fizeram buscas à pé e de moto nas proximidades do local. Na tarde de sábado (6), Divino José, locutor da Rádio Interativa, fez imagens aéreas com um drone. Nas imagens é possível ver que o carro percorreu um grande trecho na lavoura.
 
O rapaz é natural de Diamantino e mora em Nova Mutum. Ele havia sido transferido para a cidade de Água Boa há vinte dias, e já havia alugado uma casa para se mudar com a família. 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • thiago
    19 Mai 2017 às 07:28

    será que existe alguma possibilidade de ataque de onça?

Sitevip Internet