Olhar Direto

Terça-feira, 23 de outubro de 2018

Notícias / Cidades

​Polícia investiga denúncia de jovem que teria passado por erro médico durante parto e perdeu o bebê

Da Redação - Vinicius Mendes

22 Nov 2017 - 16:45

Foto: Reprodução

​Polícia investiga denúncia de jovem que teria passado por erro médico durante parto e perdeu o bebê
A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher do município de Cáceres (a 216 km de Cuiabá) está investigando o caso da jovem Andréa Marcilene Aires Garcia, que denunciou erros médicos cometidos durante o parto de seu filho no último mês de outubro, o que ocasionou a morte do bebê. Andréa e seu marido Rosanio já foram ouvidos pela polícia e o hospital informou que também irá apurar o caso.

Leia mais:
Casal e bebê de 2 anos ficam gravemente feridos após vazamento causar explosão em kitnet

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado por Rosanio no último dia 28 de outubro, o médico responsável pelo pré-natal havia orientado que o parto fosse por cesariana, no entanto, no dia do parto os médicos responsáveis tentaram o parto normal.

Ao verem o tamanho do bebê, os obstetras tentaram forçar o bebê para o útero novamente, para só então realizarem a cesariana. Ainda segundo o BO, o bebê teria sofrido uma parada cardíaca após o nascimento e foi encaminhado à UTI neonatal do Hospital. Ele faleceu no dia 28, três dias após o procedimento. Os pais então procuraram a delegacia para fazer a denúncia.

A assessoria do Hospital São Luiz, onde aconteceu o parto, se manifestou por meio de nota dizendo: “O Hospital São Luiz de Cáceres (MT) informa que foi instaurada uma sindicância interna para apuração do caso, bem como se colocou à disposição dos órgãos competentes para contribuir com as informações que se fizerem necessárias”.

O caso é conduzido pelo delegado Alex Souza Cuiabano, da Delegacia de Defesa da Mulher. As investigações ainda estão em andamento e o pai e a mãe do bebê já foram ouvidos.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Critico
    23 Nov 2017 às 01:05

    A associação de vítimas de erro médico AVEM-MT -esta a disposição da família. (65)999765959

Sitevip Internet