Olhar Direto

Segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Notícias / Política MT

Fagundes condena Taques por não conseguir construir novo hospital mesmo com recursos em caixa

Da Redação - Wesley Santiago

10 Ago 2018 - 11:38

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Fagundes condena Taques por não conseguir construir novo hospital mesmo com recursos em caixa
O candidato ao Governo de Mato Grosso, senador Wellington Fagundes (PR), condenou o desperdício de recursos financeiros pelo governador Pedro Taques (PSDB). Ele citou como exemplo a existência de R$ 80 milhões depositados na conta do Estado há mais de quatro anos destinada a construção do novo Hospital Universitário Júlio Muller.

Leia mais:
Veja lista de candidatos a deputado estadual e federal registrados em ata pela coligação de Wellington Fagundes
 
“Não se administra um Estado, especialmente com as dimensões de Mato Grosso, enclausurado. Não podemos discutir uma área de governo isoladamente, tem que ter sinergia e planejamento e buscar recursos aonde têm”, disse o candidato republicano ao governo.
 
Fagundes criticou o governador por não ter dado conta até hoje de fazer a licitação do novo Hospital Universitário.  “O maior problema na saúde é fazer com que pouco recurso possa render muito”. Ele ainda lembrou que Taques assumiu o Estado com recursos depositados para a construção de um Centro de Nefrologia com quatro andares, que acabaram sendo devolvidos para Brasília (DF).
 
“Mato Grosso tem desperdício de dinheiro público, dinheiro parado na conta e a população sofrendo”, insistiu Fagundes, que destacou que isso é reflexo de uma gestão isolada: “Por isso digo que não se administra enclausurado, tem que ir aonde o povo está. Eu ando por todo Mato Grosso, conheço locais, pessoas, histórias e necessidades e juntamente com minha experiência, minha atuação municipalista, sensibilidade em priorizar recursos para quem mais precisa, é que me coloco preparado para assumir o governo desse Estado, juntando experiência com modernidade”.
 
O candidato ainda fez questão de ressaltar que sempre esteve encurtando a distância entre Mato Grosso e Brasília na busca de verbas e de viabilização de programas e projetos. Ele ponderou ainda que mesmo com caminhos conhecidos para busca de recursos, como para o Hospital Geral, é preciso que haja uma política de Estado para a gestão da saúde.
 
“Não adianta fazer grandes hospitais em Cuiabá e não melhorar a atenção básica da saúde no interior. Os médicos clínicos gerais precisam voltar a atuar”.
 
Ainda elencado necessidades para a área da saúde, Wellington sugere mudanças no planejamento de políticas para o interior e para a Capital, como, por exemplo, a avaliação de onde se deve levar posto da saúde, UPAs, hospitais. “Senão, acontece o de sempre, a Capital abarrotada de gente”.
 
Além de experiência, Wellington ponderou que integra uma chapa plural, composta por dez partidos, agregando pessoas de esquerda, direita e centro. “Nossa chapa tem qualificação para procurar o bem comum. Governar é acima de tudo ter sensibilidade, priorizar as pessoas. Não se pode fazer um governo voltado para um único setor”.

15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Eleitor Cuiabano
    13 Ago 2018 às 11:28

    Pra que ele vai mexer em um hospital que quem deveria construi-ló é o governo federal. Pedro Taques está focado na entrega do Novo Pronto Socorro pra Cuiabá, esse sim é um grande legado pra nos de Mato Grosso, esta entregando o novo Cridac, que a anos estava sucateado. Ajudou no Hospital São Benedito. Obras do Julio Muller esta parada desde a gestão Silval Barbosa.

  • Joel
    13 Ago 2018 às 10:08

    Esse site não é democrático pois veta opiniões, lembro que o então senador Wellington Fagundes se tornou réu por unanimidade no STF em fevereiro de 2018 na operação sanguessuga

  • Leonardo
    13 Ago 2018 às 06:49

    WF teria ter.cobrado do ex gov de MT sr JC qdo ele foi governador gastou milhoes pra nada. E agora vem pousando sr da honestidade !! Acha povo é besta? E agora volta candidsdo ao senado. É brincar com a cara do povo.

  • Ângelo
    11 Ago 2018 às 22:01

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Justo
    11 Ago 2018 às 09:34

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • PEDRO
    11 Ago 2018 às 09:03

    WF, PENSA QUE O POVO E BESTA ESSE HOSPITAL FOI CONSTRUIDO SEGUNDO O CREA SEM PROJETO COM FINS ELEITOREIRO NA ÉPOCA ENTÃO PRESIDENTE DILMA, FEITO EM UM LUGAR ALAGADO SEM PROJETO DE ESCOAMENTO DA AGUA, ERA PARA FICAR PRONTO EM 2014.

  • JANETE PORTA
    11 Ago 2018 às 08:50

    O SUJO FALANDO DO MAL LAVADO.

  • moreira
    11 Ago 2018 às 06:25

    Nunca ninguém tinha feito nada nesse estado, aí veio o Taques com a ideia de construir um hospital, agora esse Welinton aí que participou de todos os esquemas de corrupção possíveis pousa de bom moço. Dá licença bixo, se toca. E ainda tem mané que cai nessa conversa mole aí.

  • carlos
    11 Ago 2018 às 04:42

    Como votar no SR. se tem na sua chapa Partidos Politico que tem muitos candidatos com dois salários de aposentado nas costas

  • Juca Pirama
    11 Ago 2018 às 00:25

    Esta semana fui conhecer a duplicação da MT-251 no trecho urbano que compreende a trincheira da MT-010 ao trevo do Jardim Vitória, seria uma obra para encher os olhos e ficar orgulhoso do trabalho do governador Pedro Taques, se não fosse a péssima qualidade do pavimento ali realizado, nem foi aberta ao trânsito e já está toda cheia de estrias, tal qual se tivessem tirado o asfalto para fazer o recapeamento, mas, a verdade é outra, o Sr. Secretário de Infra Estrutura não deve conhecer nada de pavimentação, pois a qualidade é muito ruim, deplorável. Acredito que ele jogue no time dos adversários ou goste de fazer gol contra, pois é impossível uma obra desta magnitude ter uma qualidade tão ruim, não chega o asfalto da Água Fria que simplesmente derreteu na primeira chuva? Está difícil de votar para governador, talvez o Wellington Fagundes tenha melhor capacidade que os outros postulantes, pois estes escolhem muito mal seus assessores e praticam serviços de qualidade duvidosa, mal versando com o erário público. O MP precisaria agir de forma exemplar nestes casos: Orla do Rio Cuiabá, Canalização da Avenida Oito de Abril e, pasmem, Rodovia MT-100, onde nada do que foi prometido foi cumprido, as urnas deverão mostrar o que foi feito, ou melhor: o que não foi feito!

Sitevip Internet