Olhar Direto

Domingo, 18 de novembro de 2018

Notícias / Política MT

Wellington Fagundes acusa Mendes de deixar unidades de saúde abandonadas em Cuiabá

Da Redação - Lucas Bólico

14 Set 2018 - 17:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Wellington Fagundes acusa Mendes de deixar unidades de saúde abandonadas em Cuiabá
O candidato ao Governo de Mato Grosso Wellington Fagundes (PR) afirmou que o adversário Mauro Mendes (DEM) deixou as unidades de saúde abandonadas em Cuiabá durante o período em que foi prefeito da Capital. O republicano cita que dados da Prefeitura de Cuiabá mostram que as Unidade Básica de Saúde (UBS) foram entregues a Emanuel Pinheiro (MDB) com obras paradas. Eram empreendimentos que já tinham recursos do Fundo Nacional de Saúde (FNS) garantidos para a gestão do ex-prefeito, no período de 2013 a 2016.

Leia também:
Mendes lembra choro de médico, Taques valoriza Caravana e Franz cola em Procurador Mauro


“Deixar obra parada é algo que não vai acontecer no meu Governo, caso seja eleito”, afirma Wellington Fagundes. A questão das obras inacabadas tem se transformado em um dos principais temas de debate desta campanha eleitoral. Segundo o republicano, seus adversários falam de experiência e tentam mostrar que foram ‘bons gestores’, quando, na verdade, usaram mal os recursos dos contribuintes. 
 
De acordo com a assessoria de imprensa de Fagundes, o dinheiro parado na conta da Prefeitura passava de R$ 3,6 milhões no caso das UBS paralisadas. As obras iriam beneficiar moradores das regiões mais carentes de Cuiabá, como o Doutor Fábio, Ribeirão do Lipa, Jardim Passaredo, entre outras.
 
A obra com maior evolução na época era a unidade básica de saúde do Jardim Passaredo, que tinha, no final de 2016, 86% de execução. A unidade do CPA IV, com R$ 659 mil garantidos, teve apenas 10% de suas obras realizadas até o fim da gestão do candidato ao Governo.
 
Levantamento feito à época pela imprensa indicava que 55% das obras municipais de saúde ainda não tinha começado, apesar de terem projetos aprovados. Outras 35% das obras começaram, mas foram paralisadas, e só 10% estavam em andamento.
 
Hoje, quatro unidades estão em processo licitatório. “Infelizmente, após todos os anos de paralisação, as obras encareceram de 30% a 40%”, acrescentou. A estimativa do prefeito é concluir as obras ao longo de 2019, quando a capital completa 300 anos de fundação.
 
A UBS é o contato preferencial dos usuários, a principal porta de entrada e centro de comunicação com toda a Rede de Atenção à Saúde. É instalada perto de onde as pessoas moram, trabalham, estudam e vivem e, com isso, desempenha um papel central na garantia de acesso à população a uma atenção à saúde de qualidade.
 
Na UBS, é possível receber atendimentos básicos e gratuitos em Pediatria, Ginecologia, Clínica Geral, Enfermagem e Odontologia. Os principais serviços oferecidos são consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas, coleta de exames laboratoriais, tratamento odontológico, encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica. As informações são da assessoria de imprensa.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • joao
    14 Set 2018 às 21:21

    o mauro além de não ter feito quase nada em cuiaba o que fez foi com a ajuda do governador pedro taques e ainda traiu o governador.

  • silva
    14 Set 2018 às 19:45

    este e o meu governador

Sitevip Internet