Olhar Direto

Domingo, 18 de novembro de 2018

Notícias / Política MT

Fim de pensão a ex-governadores trará economia de mais de R$ 3,5 milhões a MT; veja lista e valores

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

06 Nov 2018 - 17:54

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Sede do Palácio Paiaguas

Sede do Palácio Paiaguas

A decisão unânime pela extinção da pensão vitalícia pagas a ex-governadores, ex-vice-governadores e dependentes, proferida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no último dia 25 de outubro, pôs fim ao pagamento de valores que variam de R$ 9,2 mil a R$ 24,1 mil, que eram pagos mensalmente pelo Estado.

Ao todo a cada mês, o Estado tinha um gasto de aproximadamente R$ 294,6 mil com a pensão vitalícia a ex-governadores e viúvas por mês. Ao ano, o valor ultrapassa os R$ 3,5 milhões.

Leia mais:
Supremo acaba com pagamento de pensões a ex-governadores de Mato Grosso


A medida atendeu a uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) solicitada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contra a Emenda Constitucional 22/2003, que criou o benefício de pensão vitalícia para os ex-governadores, ex-vice-governadores e até para substitutos que ficaram pouco tempo à frente do Poder Executivo.

Além de ex-governadores e ex-vices era beneficiada também até Maria Valquíria dos Santos Cruz, viúva do ex-deputado estadual Evaristo Roberto Vieira da Cruz, que em 1986 era presidente da Assembleia Legislativa e assumiu por 16 dias o Governo do Estado no lugar do então governador Wilmar Peres.

Veja abaixo a lista dos beneficiados:
 
Júlio Campos – Governador de 1983 a 1986 - R$ 24.117,64

Frederico Campos – Governador de 1979 à 1983 - R$ 24.117,64

Pedro Pedrossian – Governador de 1966 a 1971 - R$ 24.117,64

Maria Lygia de Borges Garcia - beneficiária de José Garcia Neto - R$ 16.443,55

José Rogério Salles – Governador de 2002 a 2003 - R$ 15.083,79

Iraci Araújo Moreira - Vice-governadora de 2003 a 2006 - R$ 15.083,79

Maria Valquiria dos Santos Cruz - Viúva do ex-deputado Roberto Vieira da Cruz - R$ 15.083,79

Moisés Feltrin - Ex-deputado estadual - R$ 13.582,79

Maria de Lourdes Ribeiro Fragelli - Beneficiária de José Fragelli - R$ 13.826,08

Jayme Veríssimo Campos – Governador de 1991 a 1994 - R$ 11.597,08

Carlos Bezerra – Governador de 1987 a 1990 - R$ 11.597,08

Edison Freitas de Oliveira – Governador de 1990 a 1991 - R$ 11.597,08

Sônia Maria Gomes - Beneficiária de Jary Gomes - R$ 11.597,08

Cândida dos Santos Faria - Beneficiária de Wilmar Peres Faria - R$ 10.785,15

Thelma de Oliveira - Beneficiária de Dante de Oliveira - R$ 9.224.85

Darcy Miranda de Barros - Beneficiária Cássio Leite de Barros - R$ 9.224,85

32 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • JORGE1
    08 Nov 2018 às 07:50

    Agora falta a OAB solicitar nova ADI para os demais políticos: Presidentes, senadores, deputados federais, deputados estaduais, Prefeitos e vereadores.

  • Matilde de Arruda
    07 Nov 2018 às 23:14

    Fui aluna de dois cursos profissionais na Fundação Julio Campos, aqui em V.Grande, e sempre soube que o recurso financeiro que mantinha essa entidade era uma "pensão vitalicia" que o ex-Governador do Estado Dr.Julio José de Campos, recebia do Governo do Estado. Será que com essa decisão do STF a Fundação vai acabar, que pena...fico pensando nos outros alunos que estudam lá. Vai fazer falta.

  • Gustavo
    07 Nov 2018 às 12:24

    Quero saber se vao devolver os valores recebidos e corrigidos nestes varios anos... vai devolver Jayme Campos? vai devolver Carlos Bezerra? claro q nao ne, mas criar mais impostos e taxar o agro vcs querem... como bem disse a Senadora Juiza Selma, o Jayme tem o pensamento daqueles q afundaram o pais!

  • CIDADÃO INDIGNADO
    07 Nov 2018 às 12:05

    Cidadãos de MT!!!!! Se depender do MP de MT para combater leis que são ilegais e imorais mas são beneficas a políticos e autoridades de MT!!!!! Podem esquecer!!!!! Parabéns a OAB pela atitude!!!!

  • Maria de Lourdes
    07 Nov 2018 às 09:27

    Essa foi a melhor noticia do ano. Sempre questionei essa "lei" exercer tais cargos não é profissão, como pode ter aposentadoria? Depois chamam de vagabundo quem recebebolsa familia.

  • Mauro Costa
    07 Nov 2018 às 09:19

    Esses troféus são para castigar as lombas alheias. Por isso que acho que tem muito covarde com atitude nobre e muito covarde com atitude nobre.

  • Fernanda
    07 Nov 2018 às 09:08

    Tem que cortar mesmo... exerce 4 anos e ja aposenta enquanto nós trabalhadores uns 30 anos pra ganhar uma mixaria que mal dá para alimentação e remédio.

  • Waldir Alces
    07 Nov 2018 às 08:54

    Parabéns autores desta, uma baita injustiça, enquanto pessoas trabalham 35 anos e tem que ter mais de 65 para aposentar políticos votam as leis para favorece-los . Gostei dessa. Tem que valer pra todos os politicos.

  • Roberto
    07 Nov 2018 às 08:44

    Demorou pra cortarem essa pouca vergonha. Agora é lutar para que devolvam o dinheiro que receberam ilegalmente.

  • SUSY
    07 Nov 2018 às 08:34

    E EU AQUI COMO FUNCIONÁRIA PÚBLICA TENDO QUE TRABALHAR 30 ANOS PRA RECEBER 3 SALÁRIOS MÍNIMOS ?????????????????????????

Sitevip Internet