Olhar Direto

Domingo, 18 de novembro de 2018

Notícias / Política MT

Botelho alega falta de documentos e ganha tempo para decidir sobre afastamento de Taques

Da Redação - Érika Oliveira

07 Nov 2018 - 08:01

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Botelho alega falta de documentos e ganha tempo para decidir sobre afastamento de Taques
O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (DEM), recebeu seus colegas parlamentares em sua residência na noite desta terça-feira (06), após a sessão Plenária na qual devolveu para a Procuradoria o pedido de afastamento do governador Pedro Taques (PSDB). Extraoficialmente, o requerimento apresentado pela deputada Janaina Riva (MDB) seria o cardápio. Botelho prometeu se posicionar sobre o documento, mas não estabeleceu um prazo.

Leia mais:
Procuradoria reconhece legalidade de pedido de afastamento de Taques; Botelho decide

“A Procuradoria pediu de volta [o requerimento] porque faltaram alguns documentos da deputada. Então eu devolvi, eles deram um prazo para ela apresentar e parece que já foi apresentado daí eles vão devolver para mim. Aí eu vou dizer meu voto e minha posição em Plenário. Inclusive, a prerrogativa, segundo o parecer da Procuradoria, é do presidente, em dar prosseguimento ou não. Se der seguimento submete à votação dos deputados. Se não, apenas comunico os deputados que está sendo arquivado”, disse Botelho, antes de deixar o edifício Dante Martins de Oliveira.

O pedido apresentado por Janaina Riva tem como base a delação premiada do empresário Alan Malouf. Além do afastamento, a parlamentar requereu o julgamento do tucano pelo crime de responsabilidade. Se acatado, Taques poderá ser condenado e ficar inapto a exercer qualquer função pública por cinco anos.

Na semana passada, a Procuradoria da Assembleia Legislativa, a pedido de Botelho reconheceu a legalidade da ação e entendeu que cabia ao presidente da Casa de Leis decidir sobre o prosseguimento da mesma.

Ontem, Janaina disse que Botelho poderia levar o pedido ao Plenário para que todos os deputados opinassem sobre o andamento da ação. O democrata negou. “A decisão de dar seguimento é do presidente. A única decisão que vai para o Plenário é se afasta ou não.  Então eu vou fazer o que me é de direito”, afirmou o parlamentar.

Botelho não fixou um prazo para anunciar sua decisão. Na sessão desta terça-feira, alegou ausência de documentos para se pronunciar. Os documentos aos quais o presidente se referia, no entanto, já haviam sido entregues para a Procuradoria.

A forte expectativa sobre o pronunciamento de Botelho, que já adiantou votar contra o afastamento de Taques caso o pedido seja de fato levado ao Plenário. O presidente utiliza a proximidade do fim do mandato como argumento e disse, ainda, que irá se basear nos mesmos conceitos para decidir sobre o seguimento da ação. “O prazo que nós temos para o fim do mandato, o que isso acarretaria de bem ou de mal. É tudo isso”, pontuou.
 
 
 
 

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Claudio Coelho Barreto Junior
    07 Nov 2018 às 13:35

    PASMEM. QUEM É JANAINA RIVA PARA APONTAR DEDO PARA ALGUÉM. ELA, DESDE A SUA PRIMEIRA ELEIÇÃO, FOI ELEITA COM DINHEIRO QUE O SEU PAI JOSÉ RIVA, JÁ CONFESSOU QUE ROUBOU DOS COFRES DA ASSEMBLEIA E DE TODO O ESTADO. ELE NÃO ESTA PRESO, ESTA SOLTO, LINDO E BELO, GASTANDO O QUE NÃO DEVOLVEU, SE É QUE DEVOLVEU ALGUM CENTAVO AOS COFRES DO ESTADO. ACORDA POVO.

  • JUSTO
    07 Nov 2018 às 11:54

    JANAINA RIVA PEDINDO AFASTAMENTO DO GOVERNADOR FALTANDO MENOS DE 50 DIAS PARA TERMINAR O MANDATO, SE ESTE BRASIL FOSSE SÉRIO SEU PAPI ERA PARA MOFAR NA CADEIA E DEVOLVER TODO DINHEIRO PUBLICO DESVIADO DOS COFRES PÚBLICOS.

  • Jair
    07 Nov 2018 às 11:47

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • JORGE LUIZ
    07 Nov 2018 às 11:01

    VAI ENROLAR ATÉ, SEMANA QUE VEM TEM UM FERIADÃO QUE ACABA NO MEIO DA OUTRA SEMANA, ASSIM O MÊS DE NOVEMBRO TERMINA, ENTRA O MÊS DE DEZEMBRO E ESSE MALA ENROLA NA CASA DOS HORRORES ATÉ A ÉPOCA DO RECESSO E EM JANEIRO DE 2019 ELE DIZ O PROCESSO PERDEU O OBJETO E ARQUIVA, OU SEJA, A CASA DE HORRORES E NADA, O NADA VALE MAIS

  • Mauro
    07 Nov 2018 às 10:44

    Senhor Botelho, se fosse o Senhor o Governador do Estado e o Pedro Taques o Presidente da Assembléia Legislativa, pode ter certeza que ele não pensaria duas vezes para afastá-lo do cargo e, além disto, tripudiaria sobre o que restasse do Senhor, para retirar proveitos políticos. É do caráter dele.

  • Inimar Miranda Cunha
    07 Nov 2018 às 10:12

    BOM DIA , A LEI DE BOTHELHO QUE REDUZ 50% DA JORNADA DE TRABALHO PARA SERVIDOR PUBLICO, MINHA DUVIDA E SE ESSA LEI SO PARA FUNCIONARIO PUBLICO ESTADUAL OU MUNICIPAL TAMBÉM, ESPERO QUE O PRESIDENTE ADALTO BOTHELHO , TEVE UMA VISÃO AO TODO ESTADO , PORQUE OS SERVIDOR MUNICIPAL TAMBÉM TEM ESSE TIPO DE SITUAÇÃO , POR TANTO NOS SÓ TEMOS UM PRESIDENTE NA ASSEMBLEIA QUE FAZ A LEI PARA TODOS , MUITO OBRIGADO ESPERO RESPOSTA

  • Zeca
    07 Nov 2018 às 09:16

    Por que afastar o governador, a menos de 60 dias para o encerramento de seu mandato? Isso é pura perseguição, nada justifica! No entanto o corporativismo da AL foi solidário aos seus membros quando foram presos, né Janaína Riva?

  • Francisco Silvestre Da Silva
    07 Nov 2018 às 08:59

    Se tem provas concretas e fez um governo ruim tem que ser votado e condenado a pagar como todos que erar .

  • Ana Amélia
    07 Nov 2018 às 08:20

    TEMOS MAS UMA CASA DOS HORRORES EM MATO GROSSO, AGORA A ASSEMBLEIA QUE NÃO AFASTA O GOVERNADOR QUE JÁ NÃO TEM CREDIBILIDADE PARA PERMANECER NO COMANDO DO ESTADO. O PEDIDO DE IMPEACHENENT É O CAMINHO. E A ASSEMBLEIA NÃO PODE SIMPLESMENTE SE OMITIR E FINGIR DE MORTO.

Sitevip Internet