Olhar Direto

Quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Notícias / Cidades

Menino de 9 anos se queimou ao ajudar a apagar incêndio em casa de vizinha recebe homenagem

Da Redação - Fabiana Mendes

04 Dez 2018 - 14:35

Foto: Reprodução

Menino de 9  anos se queimou ao ajudar a apagar incêndio em casa de vizinha recebe homenagem
O ato heroico do pequeno Gilberto Camargo Algaranha, de nove anos, que se queimou para ajudar a mãe que tentava apagar um pequeno incêndio na casa de uma vizinha com deficiência mental, que mora sozinha e faz uso de remédios controlados, no bairro Nova Canaã II, em Cuiabá, rendeu-lhe homenagens.
 
Leia mais: 
Polícia descobre grupo de zoofilia em investigação de estudante filmado fazendo sexo com cadela

O fato ocorreu na última segunda-feira (26), por volta das 12 horas. Ao Olhar Direto, a mãe Helena Camargo, de 41 anos, contou que ela, o filho e o marido estavam em casa, quando o garoto percebeu a fumaça que saia da residência vizinha.
 
“Ele falou: ‘mamãe, está cheirando queimado na casa dela, vamos lá ver’. Nisso ele levantou, foi na frente e abriu o portão”, relatou. “Chegando lá, pedi para que ele esperasse na porta, estava tudo cheio de fumaça, cheiro forte de queimado”, completou.
 
Ao entrar na residência, Helena percebeu que a vizinha estava dormindo. Ela tentou acordar a mulher por várias vezes, mas sem sucesso. Na sequência, pegou a panela que estava pegando fogo para tirar da cozinha, quando o filho encostou acidentalmente com a mão.
 
“Desliguei o fogo e sai com a panela. Quaundo eu saio com a panela, no meio da fumaça, ele bateu a mãozinha”. Na ocasião, a gordura caiu sobre a mão do garoto e também em uma parte do braço da mãe.
 
A todo o momento, Gilberto se mostrava preocupado. A mãe e o pai seguiram com ele para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde o filho recebeu atendimento médico. Mesmo assim, ele se sentia culpado por ter chamado a mãe para ajudar à vizinha.
 
Helena explicou para o filho que o acidente aconteceu porque eles estavam fazendo uma boa ação. “As pessoas falavam que ele não fez errado. Diziam que ele foi um herói. Ele ficava feliz, foi se conformando mais”.
 
No último domingo (3), Gilberto ainda recebeu a vizinha de uma equipe do Corpo de Bombeiros em casa. A mãe disse que ele ficou muito feliz. “Ele não esperava, porque eu não falei para ele”, diz.
 
Solidariedade
 
Atualmente, somente o marido de Helena trabalha. O casal possui dois filhos menores de idade. Gilberto, de 9 anos, e Ana Clara, de 13 anos. 
 
Ela diz que quem tiver interesse em ajudar, seja com materiais escolares, ou roupas para as crianças, pode entrar em contato com o seguinte telefone: (65) 9621-9524.

Doações em dinheiro podem ser feitas na conta corrente da Caixa Econômica. 

Agência: 2985 
Operação: 013 
Conta: 00052162-4 
CPF: 020.534.639-10
 
“Qualquer ajuda eu ficaria muito grata. O que tiver ao alcance de vocês, o que sentirem no coração... Se eu falar que não preciso, estarei sendo egoísta”, contou.


 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zeca
    04 Dez 2018 às 16:00

    Parabéns a esse pequeno herói! Que Deus o abençoe e o faça um homem, um cidadão do bem e muito feliz!

Sitevip Internet