Olhar Direto

Terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Notícias / Política MT

Plano de Mendes não é unanimidade na AL e apresentação para deputados gera tensão

Da Redação - Érika Oliveira

09 Jan 2019 - 17:28

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Plano de Mendes não é unanimidade na AL e apresentação para deputados gera tensão
Nove dias desde a posse de Mauro Mendes (DEM) como governador de Mato Grosso e a relação com a Assembleia Legislativa já começa a enfretar os primeiros desgastes. Nesta quarta-feira (09) o democrata se reuniu com 22 dos 24 deputados da atual Legislatura para apresentar o pacote de medidas, que inclui a reedição do Fethab e a reforma administrativa, que será entregue amanhã (10) ao Parlamento. O clima do encontro, conforme apurou a reportagem, não foi dos melhores e o Governo pode encontrar resistência na aprovação dos projetos.

Leia mais:
Botelho afirma que não irá liberar verba indenizatória para deputados ausentes

“Eu acredito que vai ter debate, vai ter discussão. Alguns posicionamentos do ‘Fethab 2’ já foram colocados ali porque também nós temos que discutir lá dentro [da Assembleia]. Mas lá é a Casa de discussão. Algumas coisas sobem, outras nós temos que manter, mas nós precisamos dele [do agronegócio] também, porque não podemos perder esses R$ 400 milhões”, clamou o líder do Governo na Assembleia, deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM).

De acordo com Mauro Mendes, os projetos que serão apresentados aos deputados nesta quinta-feira farão com que seja possível criar um ambiente de gestão e financeiro para o restabelecimento do pagamento dos salários dos servidores, renegociação de dívidas com fornecedores, municípios e Poderes, assim como melhorar os serviços prestados pelo Estado nas áreas que o cidadão mais necessita, como Saúde, Educação, Segurança e Infraestrutura.

Como a novo Parlamento só será empossado em fevereiro, caberá a atual Legislatura votar o plano de Mendes, que vem sendo chamado de ‘Pacto por Mato Grosso’. As propostas, no entanto, causaram desconforto principalmente para o agronegócio e para a classe de servidores. Deputados que representam tais segmentos estão relutantes.

“Foi explicado para todo mundo todos os projetos que vão ser encaminhados para a Assembleia Legislativa. O governador Mauro Mendes colocou à disposição a equipe econômica e qualquer duvida, eu já tinha conversado com cada parlamentar, a gente senta e discute. Como líder eu vou fazer da mesma maneira, buscando diálogo. Nós escolhemos este mês de janeiro aí para ajudar na aprovação dessas leis, porque são leis importantes para o Estado, nenhum é pessoal, não é para o governador. A reforma administrativa é extremamente importante, dá economia de algo em torno de R$ 180 milhões. Nós temos que fazer”, reforçou Dilmar.
 

26 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Tito
    10 Jan 2019 às 09:04

    "Vamos trabalhar de forma séria, correta, fazendo a economia do Estado crescer. Crescendo a economia, cresce a arrecadação e teremos dinheiro para regularizar os salários. Temos que desburocratizar, simplificar os trâmites na Secretaria de Fazenda e criar um ambiente favorável ao empreendedorismo". MM, em setembro de 2018, época de campanha.

  • Estela
    10 Jan 2019 às 09:03

    “Pagar o salário em dia é muito importante. Sempre no começo do ano apresentávamos a planilha de pagamento para os próximos 12 meses e eu até dizia ao servidor pode soltar cheque pré-datado e se o dinheiro não cair cobre de mim’” . MM, em setembro de 2018, época de campanha.

  • RUBENS TADEU REYNAUD
    10 Jan 2019 às 09:02

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • JO
    10 Jan 2019 às 09:01

    "O salário no Estado há mais de 20 anos não atrasava. E agora vamos ter que trabalhar muito para voltar a colocar em dia. Pagar salário em dia é a coisa mais sagrada que existe. O salário atrasado causa transtorno na vida do servidor". MM, em setembro de 2018, época da campanha.

  • Matheus Sirilo
    10 Jan 2019 às 08:24

    Mauro...!! o senhor mexeu com a Empaer,já existe movimento de agricultores familiar se preparando pa vir para Cuiabá,protestar. E são milhares de agricultores familiar.

  • Lari
    10 Jan 2019 às 08:19

    Eduardo, esse negocio de altos salários aí não é bem assim. O governador quer jogar a população contra os servidores públicos. Você não vê isso? .

  • Dom Quixote de La Mancha
    10 Jan 2019 às 07:53

    Para o Eduardo: "Se você acredita em estória de político, faça concurso público para motorista ou cantinua e vá ganhar o salário que o Mauro está dizendo que o Estado paga", tem gente que não reza mesmo. Abra o olho!

  • Janaianta
    10 Jan 2019 às 07:50

    Os deputados só estão querendo a VI 65 $$$, etc. e quem sabe alguns filhotes de VI por extensão da VI do exercício da atividade parlamentar para comissionados (Lei 10296/15, art. 2º,par. 2º) proibido pelo art . 39 §.1º, I a III da CF/88) que exige padrão próprio de remuneração especifica para as carreiras EM LEI PRÓPRIA (art. 39, § 8º

  • vitor
    10 Jan 2019 às 00:53

    Eduardo, para de reproduzir o que vc não entende.... 100 mil servidores trabalham e ajudam o estado as andar. Inimigo do povo não são os funcionários de carreira e sim os apadrinhamentos, esses entram no estado e fazem pouco e ganham muito. Não reproduza a fala de quem quer fazer intriga

  • Severo
    10 Jan 2019 às 00:51

    Se o Mauro Mendes insistir em patrolar a assembleia eleita em outubro, procurando a todo custo aprovar projetos questionáveis ao apagar das luzes pode perder o controle da assembleia legislativa que de repente pode abrir uma CPI sobre suas parcerias com o ex-governador Silval Barbosa e outras situações frente a prefeitura de Cuiabá. Abra o olho Mauro Mendes.

Sitevip Internet