Olhar Direto

Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Opinião

Gafe intencional!

Autor: Licio Antonio Malheiros

21 Set 2019 - 08:00

A precípua básica da imprensa é a de bem informar, de forma imparcial e verdadeira, sem que use de: vaidade pessoal, interesses escusos, agressividade, imparcialismo, perseguição e por ai vai.

Infelizmente, parte da imprensa de forma contumaz, vem tratando o governo do presidente, Jair Messias Bolsonaro (PSL), com hostilidade e ataques dirigidos de forma vergonhosa e imoral.

A protagonização de eventos sistemáticos na tentativa de desestabilizar um governo, com pautas e entrevistas dirigidas, tentando achincalhar e intimidar um governo que se inicia, essa prática tem sido algo recorrente por parte da imprensa tendenciosa.

A todo poderosa, em seus programas televisivos, vem, sistematicamente criando situações pouco ortodoxas e não republicanas, na tentativa de minar um governo que se inicia e  que vem querendo paradigmas.

Prova cabal do que estou escrevendo, se dá por conta, de dois episódios no mínimo sórdidos e vergonhosos, na tentativa de minar um governo, o que é pior, pessoalizando, contra o presidente da República,  e  seus familiares.

Primeiro episódio nefasto e vergonhoso foi dirigido à nora do presidente, Jair Messias Bolsonaro (PSL). Um colunista social publicou "Num momento de grande tensão nas relações entre o governo e parte da mídia, a revista 'Época', do Grupo Globo, publicou uma reportagem sobre o trabalho de orientação pessoal e profissional ('coaching') oferecido pela psicóloga Heloísa Wolf Bolsonaro. Um repórter da revista se submeteu a cinco sessões de 'coaching' online promovidas pela psicóloga e as gravou".

Veja, a que ponto as coisas chegaram, na tentativa de macular e descaracterizar, um trabalho de alguém, que pelo fato de ser nora de um presidente da República; possa ter seus direitos constitucionais vilipendiados, através de uma gravação espúria, por parte de um repórter, que de forma tendenciosa e desonesta, grava a fala da psicóloga, na tentativa de aferir dividendos políticos, em prol de um veículo de comunicação.

O segundo episódio, trata-se de uma gafe proposital, com o intuito mais uma vez de macular e achincalhar o presidente da República. Desta feita, uma gafe em nível "Executivo", protagonizada pela jornalista Maria Beltrão, durante exibição do programa da GloboNews "Estúdio i".

 A magnânima jornalista trocou o nome do presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL), o chamando de "Bozonaro", referência ao apelido sarcástico empregado ao líder do executivo nas redes sociais e por militantes de esquerda; nas redes sociais tudo bem, cada qual defende sua ideologia.

Agora, em um programa televisivo, a atitude da mesma representa no mínimo, dislexia intencional, protagonizada por alguém com  conhecimento cognitivo exacerbado, fato este, que se tornou meramente, uma gafe intencional.

Pare o mundo, quero descer!

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo   
Sitevip Internet