Olhar Direto

Quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Opinião

Sobre o amor da sua vida

Autor: Michelle Leite de Barros

29 Out 2019 - 08:00

O amor próprio. Não é vaidade, não é egoísmo, é simplesmente o amor mais necessário da sua existência. Sabe aquela frase: “Se eu não me amar, quem vai?”. É a mais pura verdade. Você deve sim se amar antes de qualquer coisa e não achar que isso é questão de ter a autoestima muito elevada, porque isso na verdade é autocuidado.
                       
Cuidar de si mesma, se olhar no espelho e enxergar a mulher incrível que você se tornou. Não fingir ser quem não é, ser autêntica, se sentir capaz, linda, inteligente, engraçada, enfim amar todo esse corpo e essa mente que te acompanham desde sempre.
                       
“Eu me amo do jeito que eu sou”. Treine essa frase diariamente. Ninguém é igual a você e nem vai ser, porque você é única. Já parou para pensar que fantástico é ser única? Nossa, não há ninguém igual a mim, como eu sou especial, como eu tenho valor. Você tem tanto valor que não vai permitir que te humilhem, te agridam. Essa é você e os outros vão ter que te respeitar.
                       
“Eu só uso tênis e odeio salto”, vão ter que te respeitar; “eu prefiro me envolver amorosamente com mulheres”, vão ter que te respeitar; “eu não quero ter filhos”, vão ter que te respeitar; “eu gosto de futebol e não de balé”, vão ter que te respeitar; “eu odeio usar maquiagem”, vão ter que te respeitar.
                       
Quem não respeita o próximo é quem não se respeita e não está feliz consigo mesmo, mas você está. E se não está, vai me prometer que a partir de agora vai acordar e a primeira coisa que fará é mentalizar: o amor da minha vida sou eu.
                       
Antes de amar seus filhos, seus pais, seu companheiro ou companheira, é seu dever se amar inicialmente. As pessoas vão te machucar das mais variadas formas, mas você não pode se machucar, porque você é a pessoa mais importante de toda a sua vida. Se há alguém nesse mundo que não vai me ferir, essa pessoa sou eu mesma.
                       
Sabe por quê? Porque no final é somente você. Cada um tem sua própria história e escrevem da maneira que é melhor para si mesmo. Você vai deixar a sua ser escrita por outras pessoas? Elas não se importarão o suficiente, só você sabe quem é cem por cento, do que gosta e do que não gosta.
                       
Não tenha vergonha de ser realmente a pessoa que se tornou, vergonha é passar uma imagem falsa de um mundo de ilusão criado na própria mente para enganar os outros. Ah, e ninguém engana ninguém. “Quem é de verdade sabe quem é de mentira”, não é mesmo Chorão?
 
Michelle Leite de Barros.
Advogada em Cuiabá-MT.
                       
 

                       
Sitevip Internet