Olhar Direto

Quinta-feira, 04 de março de 2021

Opinião

Sobre o amor

Autor: Michelle Leite de Barros

23 Fev 2021 - 08:00

                                 
O livro “Meu corpo minha casa” da poeta Rupi Kaur é de uma sensibilidade inexplicável. Ela que sempre escreve com maestria sobre seus sentimentos, conseguiu colocar no papel o sofrimento que vinha passando, desde depressão, ansiedade, injustiças, acolhimento, dores.
                                  
Assim diz uma das poesias descritas no livro: “a pessoa com quem você se relaciona/deve tornar sua vida mais rica/não sugar sua energia/ficar quando dói não é amor”.
                                  
Quantas vezes já nos colocamos na companhia de pessoas que apenas sugavam nossa energia? Não falo apenas de relacionamentos amorosos, mas também familiares e de amizades. Pessoas que não comemoram nossas vitórias, que duvidam da gente, que mandam indiretas, que debocham, que menosprezam, ou seja, o que quer que você faça ou fale não tem valor. E são essas mesmas que vão cobrar sua presença perto delas: “Você não sai mais comigo”; “Você não vem mais na minha casa”; “Você está distante”; “Você não se abre para mim”.
                                  
Quem te ama de verdade vai entender seu jeito, seus defeitos e suas qualidade; não vai ficar te cobrando amor, mesmo porque esse é um tipo de sentimento que não se cobra. Não há nada melhor num relacionamento do que ser você mesma sem julgamentos. Aquele que fica o tempo todo apontando seus erros não é digno de estar ao seu lado, muito menos o que tem ciúme. Vale sempre lembrar que ciúme não é e nunca será sinônimo de amor. O ciúme é um dos maiores exemplos de energia ruim, é um sentimento que te puxa para baixo e te suga.
                                  
Se você escolhe alguém para estar contigo, essa pessoa tem que acrescentar coisas boas na sua vida. Tem que se divertir com você, sorrir com você, comemorar com você, te abraçar e acolher quando as coisas não estiverem tão legais. Se for para gritar contigo, te humilhar, te fazer sentir culpada por algo não é a companhia certa. Ah, não podemos esquecer que aqueles que te fazem “correr atrás” deles também não merecem seu amor. É como diz outra poesia da Rupi, desse mesmo livro: “se alguém não tem coração/não adianta você sair por aí/oferecendo o seu”.
                                  
Seja próximo de quem contribui com sua boa saúde mental, pois nos tempos em que estamos vivendo, nada melhor do que ter uma mente saudável. E se não está feliz num ambiente não hesite em sair, nem que tenha que deixar a pessoa falando sozinha. “Ficar quando dói não é amor”.
 
Michelle Leite de Barros.
Advogada em Cuiabá-MT.
Sitevip Internet