Olhar Conceito

Terça-feira, 07 de dezembro de 2021

Notícias / Turismo

MESMO NA PANDEMIA

Secretário afirma que reabertura de pontos turísticos é oportunidade para população 'viver e respirar'

Da Redação - Marcos Salesse

04 Jul 2021 - 14:20

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Secretário afirma que reabertura de pontos turísticos é oportunidade para população 'viver e respirar'
No último dia 24, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), assinou um decreto reabrindo os atrativos naturais presentes no território do município. O documento aponta ainda todas as medidas de biossegurança que devem ser seguidas pelos guias de turismo e turistas que pretendem visitar as regiões reabertas. Diante da decisão, o secretário municipal de Turismo, Oscarlino Alves, afirmou que esta é uma oportunidade para que a população possa “viver e respirar”. 

Leia mais: 
Epidemiologista que depôs em CPI e foi alvo de ataques de Bolsonaro dá entrevista a podcast de MT

O decreto estabelece ainda uma série de medidas que devem ser seguidas, como: distanciamento de 1,5 metros entre as pessoas, uso obrigatório de máscara, aferição de temperatura e utilização de álcool gel 70%. A justificativa para a reabertura utilizada pelo executivo municipal está na redução da taxa de ocupação dos leitos de UTI. 

No texto fica estabelecido que todos os pontos de turismo natural presentes em solo cuiabano devem ter suas atividades retomadas. Entre os espaços turísticos estão o Complexo da Salgadeira, a região do Rio dos Peixes e as atividades envolvendo o Distrito da Guia, Coxipó do Ouro e Sucuri. 

Em entrevista ao site Olhar Direto, o secretário de Turismo do município afirmou que a reabertura é uma forma de dar mais oportunidade para a população 'respirar'. "A população está muito impaciente em casa. Já se passou um ano e meio da pandemia, e a própria população está sedenta em viver a vida e voltar à normalidade", comentou Orcarlino.  

Questionado sobre os riscos desta reabertura, já que até esta sexta-feira (2) a capital contava com apenas 15,58% de cobertura vacinal, o secretário reforçou que com a "diminuição da gravidade da doença", é necessário abrir os espaços para o convívio da população. 

"O turismo é um dos setores que movimentam a economia da nossa capital, e ele foi bastante afetado. Então temos que tomar esses cuidados também, temos que ter olhos para controlar a pandemia da Covid-19, mas também não deixar de abrir esse convívio para a população, já que a gravidade da doença tem diminuído", disse. 

Apesar do otimismo, o secretário garantiu que caso os indicadores da pandemia retornem para um patamar "mais crítico", a decisão pode ser revista, "Está sendo feita uma liberação paulatina em função dos indicadores da pandemia serem favoráveis. Se os indicadores piorarem, a gente volta a rever o que está sendo liberado nesse momento", assegurou o chefe da pasta. 

Nesta sexta-feira (2), a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES-MT) registrou 455.150 casos confirmados da Covid-19 no estado. O Boletim registrou ainda que o estado atingiu a triste marca de 12.086 óbitos em decorrência do coronavírus. Apenas nas últimas 24 horas foram registradas 36 mortes pela doença em território mato-grossense. 

Limitações na fiscalização 

Com as medidas de biossegurança estabelecidas no decreto, a fiscalização se de fato elas estão sendo cumpridas é uma das limitações encontradas pela pasta. Segundo Oscarlino, a Prefeitura de Cuiabá não possui corpo técnico suficiente para fiscalizar os pontos turísticos reabertos. "O setor público não tem corpo para fazer todo esse acompanhamento e fiscalização, então fazemos recomendações", comentou. 

Ainda em entrevista, o secretário alegou que os guias de turismo serão os responsáveis por promover a efetividade das medidas. "O próprio guia de turismo é treinado para isso, ele tem treinamento para primeiros socorros, para enfrentamento da Covid-19. Então isso está sendo confiado ao setor econômico, esse setor tem a responsabilidade dele", finalizou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet