Olhar Conceito

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Notícias | TV

kuarup

Ao lado do pai, filhas participam de homenagem para Glória Maria em cerimônia aos mortos no Xingu

Foto: Reprodução

Ao lado do pai, filhas participam de homenagem para Glória Maria em cerimônia aos mortos no Xingu
Há 16 anos, em 2007, a jornalista Glória Maria, que morreu em fevereiro, viajou para o Parque Indígena do Xingu (950 km de Cuiabá), para conhecer as tradições dos indígenas Kamaiurá. Neste ano, as filhas de Glória retornaram ao território para participar de um dos rituais mais importantes dos povos do Xingu: o Kuarup, que acontece em homenagem mortos e encerra um período de luto. 


Leia também
Em quintal cuiabano com cajueiro e mangueira, tia de Bella Campos serve receitas tradicionais


A vivência de Maria e Laura Matta, filhas da jornalista, na aldeia, foram ao ar em uma reportagem do Fantástico, na noite desse domingo (10). Glória é a primeira mulher de fora do território indígena a receber a homenagem mais importante do Xingu. 

O convite dos Kamairuá foi aceito sem esforço pelas filhas da jornalista, que foram ao Xingu com o pai, o economista Paulo Mesquita, que foi escolhido como tutor das meninas por Glória. A cerimônia indígena é rica em significados e é uma forma de superar a ausência de pessoas importantes.

Os Kamaiurá são um dos 16 povos que habitam o Parque Indígena do Xingu. Eles ocupam a porção Sul da terra indígena, que é conhecida como Alto Xingu. Maria contou que ficou nervosa em participar do banho de água que simboliza o fim do período de dor e tristeza. 

"No começo eu fiquei bem nervosa, mas assim que foi o primeiro balde de água fiquei bem mais aliviada, na segunda fiquei mais e na terceira fiquei completamente bem". 

Veja a reportagem completa. 


 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet