Olhar Direto

Quinta-feira, 28 de maio de 2020

Notícias / Cidades

CRM abre sindicância e aguarda prontuários sobre morte de esteticista após cirurgia

Da Redação - Wesley Santiago

15 Mai 2018 - 17:14

Foto: Reprodução

CRM abre sindicância e aguarda prontuários sobre morte de esteticista após cirurgia
O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM/MT) abriu sindicância apurar a morte da esteticista Edléia Daniele Ferreira Lira, morta após uma cirurgia no Hospital Militar, em Cuiabá. A presidente do CRM, Dra. Maria de Fátima de Carvalho, explicou ao Olhar Direto que é preciso ter acesso ao prontuário e ao laudo do Instituto Médico Legal (IML) para fazer uma análise completa do caso.

Leia mais:
Médicos que operaram mulher que morreu após cirurgia não possuíam registro para atuar em MT
 
“O CRM abriu uma sindicância. Em função disto, são solicitados documentos referentes ao atendimento desta paciente. Foram elaborados os documentos pedindo a cópia dos prontuários e laudo do IML para documentarmos a sindicância para analise. Oficialmente, não temos o nome do médico que foi responsável pela cirurgia. Precisamos ver isto no prontuário”, comentou a presidente.
 
A Dra. Maria de Fátima ainda acrescenta que este é um procedimento grande e provavelmente envolve mais de um médico. Afirmou ainda que a empresa tem apenas dois médicos atuando, mas existe apenas um consultório, em Cuiabá. Os dois estão inscritos no CRM/MT, mas não tem a especialidade de cirurgia plástica no Estado.
 
Porém, a presidente explica que “qualquer médico, desde que inscrito, pode atuar em qualquer área da medicina. Para atuar como cirurgião plástico, não necessariamente é obrigatório estar registrado. Ele só não pode divulgar. Se está atendendo em um local chamado ‘Plástica Para Todos’, te induz a pensar em uma especialização. O erro está nisto”.
 
“Para fazer uma análise técnica do que aconteceu, o que pode ter motivado o óbito, o que foi oferecido em relação a segurança, atendimento de intercorrência, é preciso dos prontuários. Tínhamos notícia de que a empresa estava chegando em Cuiabá. Mas não chegou nenhuma denúncia fora esta aqui”, finalizou a presidente.
 
O caso
 
A cuiabana Edléia Daniele Ferreira Lira, de 33 anos, Daniele Bueno nas redes sociais, faleceu neste domingo (13) após ser submetida a um procedimento de cirurgia plástica no Hospital Militar em Cuiabá. Ela foi encaminhada ao Hospital Sotrauma após passar mal e não resistiu. Ela era casada e tinha uma filha pequena.
 
Na última sexta-feira (11), Daniele havia feito uma postagem em um grupo de mamoplastia no Facebook dizendo que iria operar pelo Programa Plástica para Todos.
 
O Programa Plástica para Todos é recente em Cuiabá e sua divulgação acontece em um grupo fechado do Facebook, com mais de 7 mil mulheres. O nome dos médicos da equipe do programa, que realizaram o procedimento, ainda não foram divulgados.
 
Outro lado
 
O diretor do Hospital Militar de Cuiabá, coronel Kleber Duarte, afirmou que o procedimento correu normalmente e Edléia Daniele Ferreira Lira saiu lúcida da cirurgia. Ela teria passado mal já quando chegou ao apartamento. O laudo da perícia ainda deve apontar a causa da morte.
 
O Programa Plástica para Todos só irá se manifestar após a conclusão do laudo da perícia.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet