Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Santa Casa é alvo de investigação da Defaz e do Ministério Público; CGE recomenda cautela em repasses

Da Redação - Wesley Santiago

12 Mar 2019 - 08:20

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Santa Casa é alvo de investigação da Defaz e do Ministério Público; CGE recomenda cautela em repasses
A Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, que paralisou os serviços hospitalares na última segunda-feira (11) e alegou o não cumprimento do repasse de R$ 3,6 milhões da Prefeitura de Cuiabá, é alvo de investigação da Delegacia Fazendária e do Ministério Público Estadual (MPE). A informação foi divulgada pelo próprio Executivo, que ainda revelou um pedido de cautela feito pela Controladoria Geral do Estado (CGE) em repasses antecipados ou empréstimos.

Leia mais:
Serviços na Santa Casa são suspensos e administração cobra repasses de R$ 3,6 mi da prefeitura
 
Na última quinta-feira (7), o Conselho Municipal de Saúde de Cuiabá solicitou à Procuradoria Geral do Município parecer sobre o Relatório de Auditoria da Controladoria Geral do Estado que analisa a situação da Santa Casa.
 
A Controladoria Geral do Estado notificou o Município de Cuiabá do resultado da Auditoria efetivada na Santa Casa por solicitação da Delegacia Fazendária (Defaz), conforme documentos anexos, alertando para cautela em repasses antecipados ou empréstimos, pois a mesma está sendo objeto de investigação por parte do Ministério Público Estadual e da própria especializada.
 
A direção da Santa Casa informou que teria procurado a Defaz e teria negado a informação.
 
O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) solicitou todas as informações necessárias, para tomar as decisões cabíveis assim que retornar a Cuiabá, já que ele está fora da Capital.
 
Com o atraso de pagamentos de quatro meses dos funcionários e diversas greves deflagradas, foi criado o movimento ‘Santa Casa de Portas Abertas’ que busca mobilizar o Poder Público, sociedade e setor empresarial para evitar o fechamento da instituição.
 
Um Projeto de Lei em regime de urgência foi apresentado no último dia 28 pelo vereador Toninho de Souza (PSD). No dia 1º de março, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), atendeu ao pedido e determinou o repasse.
 
Em janeiro, depois de seis anos como presidente da instituição, Antônio Preza renunciou ao cargo por causa da grave financeira que o hospital passa. Nos últimos anos, a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá tem lutado para conseguir pagar as contas.
 
Uma emenda da bancada federal, no valor de R$ 12,4 milhões, estaria parada na conta do Fundo Municipal de Saúde e não foi repassada para o hospital. Este teria sido um dos motivos que fez Preza renunciar.
 
Porém, consta do Fundo Nacional de Saúde (FNS) que este montante teria de ser repassado ao Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (HSMC).

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ZN SINISTRO
    12 Mar 2019 às 18:43

    TAVA PASSANDO DA HORA TEM GENTE LÁ NO ADM GANHANDO MAIS QUE PRESIDENTE DA REPUBLICA, E AINDA QUER DOAÇÃO.

  • Carla Ericka
    12 Mar 2019 às 18:11

    Gostaria de estar viva para acreditar nas alegações da administração "Preza" esta que afundou a Santa Casa no caos público e derramou lama no inestimável serviço (que havia sido) prestado pela instituição. Lastimável

  • Elias
    12 Mar 2019 às 16:59

    A Santa Casa hoje só tem o nome, virou casa de mãe joana.

  • Edival
    12 Mar 2019 às 12:59

    Até hospital em Mato grosso enfrenta bandalheira. Lastimável.

  • ze vg
    12 Mar 2019 às 11:52

    nao ha dinheiro que chegue precisa de maior controle

  • Dalmo Sousa
    12 Mar 2019 às 10:26

    Tem que extinguir Santa Casa

  • Eugenio
    12 Mar 2019 às 10:23

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • J Alves
    12 Mar 2019 às 10:21

    Até que enfim as autoridades tomam providências em investigar a Santa Casa (...) é muito dinheiro que desapareceu nos últimos anos. A Santa Casa tem um papel fundamental no tocante a saúde. Mas existe algo errado na administração dos recursos na gestão passada. É bom que se diga, que o MP e DEFAZ tem que investigar mesmo.

  • Bianca
    12 Mar 2019 às 09:10

    Demorou!! há muita irregularidade, só cego para não enxergar.

  • Chico Bento
    12 Mar 2019 às 09:07

    A Santa Casa de Cuiabá foi construída ainda no Brasil Colônia de Portugal, a partir de 1815, sendo inaugurada em 08 de dezembro de 2017. O Governador da Capitania de Mato Grosso era Dom João Carlos Augustos de Uynhersem e Gravemburg. Logo a seguir em 1822, o Brasil se tornou independente. Passou por 67 anos do império brasileiro, primeira e segunda república, período do governo militar, nova república e chegou aos dias atuais, atendendo com certa dificuldade a população de Cuiabá e Mato Grosso, porém de forma decente e honrosa. Hoje, com toda tecnologia, um estado altamente produtivo, recolhendo impostos aviltados, os mais caros do pais, não são capazes de mantê-la de portas abertas. Será que precisamos ressuscitar os políticos e diretores que passaram por aquela casa de saúde para que ela volte a atender as pessoas que dela dependem e restaurar a sua dignidade como instituição? Pensemos meus caros conterrâneos de Mato Grosso!

Sitevip Internet