Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de maio de 2019

Notícias / Cidades

Estudante de 16 anos é apreendido com 32 munições e cachimbo de maconha em escola

Da Redação - Fabiana Mendes

20 Mar 2019 - 14:27

Foto: Reprodução / PMMT

Estudante de 16 anos é apreendido com 32 munições e cachimbo de maconha em escola
Um estudante de 16 anos foi apreendido com 32 munições que estavam dentro da sua mochila, durante uma aula na Escola Estadual Ramon Sanches, na tarde desta quarta-feira (20), em Tangará da Serra (a 240 quilômetros de Cuiabá).

Leia mais:
Com longo histórico criminal, idoso é preso acusado de fraudar cheque de R$ 42 mil

De acordo com a Polícia Militar, o aluno estava brincando com uma munição em sala de aula, quando foi visto por um coordenador com o objeto. A PM foi acionada e esteve no local. Ao pegar na mochila do estudante, percebeu que estava bastante pesada. No interior da mesma, encontraram as munições e um cachimbo usado para o consumo de maconha. 
 
O menor relatou que teria furtado as munições na residência onde a mãe trabalha como doméstica. No entanto, não relatou o que pretendia fazer com elas. O adolescente foi encaminhado à Delegacia de Polícia para registro da ocorrência. Por conta da situação, as aulas no período da tarde foram suspensas. 

Ocorrências em escolas 

Nas últimas semanas, diversas ocorrências no âmbito escolar foram registradas pela polícia. Em Cáceres, um grupo de alunos foi ouvido depois de fazer ameaças de um atentado na Escola Estadual União e Força. Em Vila Cardoso, distrito de Porto Esperidião, um fato semelhante foi descoberto pela Polícia há cerca de uma semana e, coincidentemente, ficou sob a responsabilidade do delegado Alex Souza Cuyabano, o mesmo que investiga a primeira ocorrência. 
 
Em Várzea Grande, uma jovem de 19 anos identificada como G.M.R foi ouvida pela Polícia Civil na segunda-feira (18), após supostamente ameaçar comandar um atentado em duas escolas de Várzea Grande.
 
Sobre as ocorrências, a Secretaria de Estado de Educação esclareceu que está acompanhando o caso e tratando assunto de forma criteriosa e tentando resolver a situação internamente com a comunidade escolar para evitar que sejam criados caos e pânico em relação ao caso.

Veja a íntegra: 

Em relação ao caso de possível apologia ao crime em uma escola estadual do município de Cáceres, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informa que:

1 - Está acompanhado o caso de perto e, juntamente com a Promotoria de Justiça da Comarca de Cáceres e a Delegacia Especializada do Adolescente (DEA), está tomando todas as providências para tranquilizar e garantir a segurança de toda a comunidade escolar;

2 - Nesta segunda-feira (18.03), pela manhã, a assessoria pedagógica de Cáceres e a direção da escola se reuniram com a Promotoria de Justiça do município para tratar do assunto. No período da tarde, a assessoria se reunirá com a comunidade para repassar, aos pais e alunos, as orientações recebidas;

3 – A Seduc está tratando do assunto de forma criteriosa e tentando resolver a situação internamente com a comunidade escolar para evitar que sejam criados caos e pânico em relação ao caso.

 

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dora Aventureira
    21 Mar 2019 às 10:45

    Enquanto a lei sobre os menores não mudar, isso e outros crimes vão continuar acontecendo.

  • Eliel
    20 Mar 2019 às 20:56

    Vamos lá, como vou explicar Segurança para aqueles que só lembram que ela existe quando precisa. Você é a favor de vigilantes armados nas escolas? Infelizmente em muitos estados, os vigilantes estão sendo substituídos por câmeras de monitoramento tendo em vista a diminuição de custos e encargos trabalhistas. A escola em Suzano possuía câmeras, e não foi capaz de evitar a tragédia, Segurança patrimonial custa caro! mas, mais caro ainda é a falta deles, e para piorar, trocam os VIGILANTES por PORTEIROS. As missões e treinamento são completamente diferentes! Infelizmente em muitas escolas impera o medo e a violência (trafico de drogas,). Precisamos repensar a segurança nas escolas, são tantas maneiras de se impedir o acesso de pessoas não autorizadas em uma instituição de ensino. -Vigilantes armados, treinados e devidamente protegidos por escudos. -Uma portaria com acesso por Biometria Digital, sendo acompanhado pelos olhos atentos dos vigilantes, 1 policial militar em cada escola ou 1 Guarda municipal onde tem.-Alunos devidamente uniformizado. - É preciso REGRAS DE CONDUTA E CONTROLE NAS ESCOLAS. Hoje em dia alunos entram e saem na hora que quer, vestidos de qualquer jeito e não tem disciplina. E com isso os Funcionários das escolas ficam a mercê, e só depois que a trag

  • Ares
    20 Mar 2019 às 15:51

    Nas escolas militares não existe esse tipo de esculhambamento agora nas escolas públicas não militares é uma esculhambacao só e não por culpa dos servidores mais sim porque os servidores ficam a mercê desses maus alunos todos os dias há matéria policiais relacionados a aluno armado na escola com drogas ameaçando ou agredindo funcionários é um escangalho só esses tipos de alunos não gostam nem de passar em frente à escolas militares onde há disciplina respeito obediência pois são contrários a esses adjetivos morais já começa pelo uniforme cada um vai do jeito que quer com bermuda do coringa de caveira com cigarro pendurado na orelha com chapéu etc

  • JORGE LUIZ
    20 Mar 2019 às 15:07

    E VAI SOBRAR PARA A POBRE DA MÃE QUE ESTAVA TRABALHANDO E O MELIANTE FOI NO TRABALHO DELA E ROUBOU, ESSE AÍ MERECE UMAS VARAS DE MARMELO NAS COSTAS PARA ASSIM NUNCA ESQUECER QUE ROUBAR É CRIME. E A POLÍCIA TEM QUE INVESTIGAR ESSAS BALAS, DE QUEM SERIA E POR QUE TANTAS

  • piqui co arroz
    20 Mar 2019 às 15:05

    VÃO ESTUDAR TCHÁS CREANÇA

  • piqui co arroz
    20 Mar 2019 às 14:56

    ONDE? QUANDO? FOI NO MÉDICI?

  • Cindy Loper
    20 Mar 2019 às 14:50

    Bom de Chicotte!!!

Sitevip Internet