Olhar Direto

Quarta-feira, 01 de abril de 2020

Notícias / Cidades

Denúncia aponta que Celeiro falsifica ‘carnes nobres’ e superfatura preço; empresa nega

Da Redação - Wesley Santiago

04 Abr 2019 - 09:10

Foto: Reprodução

Denúncia aponta que Celeiro falsifica ‘carnes nobres’ e superfatura preço; empresa nega
Denúncia encaminhada para a Vigilância Sanitária de Cuiabá acusa o ‘Grupo Celeiro’ de comercializar carnes sem procedência como se fossem certificadas da raça bovina "angus", mesmo elas – supostamente – não sendo. Além disto, a pessoa – que preferiu não se identificar – pontua que a empresa não possui frigorífico em Rondonópolis, apenas escritórios do setor comercial. A empresa negou as acusações e afirmou que elas são denúncias infundadas.

Leia mais:
Mato Grosso assume liderança com exportação de mais de 23 toneladas de carne bovina
 
“Muito embora a campanha de marketing atinja os fins desejados, ou seja, o produto oferecido passou a ser cobiçado pelo consumidor que acredita estar adquirindo um produto superior, na prática não passa disso: um produto que não se difere em nada dos demais e que apenas foi anunciado de forma a levar a falsa sensação de ser superior aos demais”, diz trecho da denúncia.
 
O documento aponta que o grupo não possui frigorífico na cidade de Rondonópolis e que, no site, há apenas indicação do escritório da empresa e de seu setor comercial. Sendo assim, a Celeiro estaria, supostamente, comprando de produtores rurais da região, muitos sem qualquer tipo de certificação de raça, tratando o corte e embalando-o como o sendo proveniente de raças que na verdade não se sabe a origem.
 
“O consumidor adquire um belo corte de "picanha" angus, paga mais caro por isso, mas na verdade pode estar comendo picanha de nelore, que custa bem menos, porque a suposta certificação constante da embalagem da Celeiro Carnes Especiais é falsa”, aponta outro trecho da denúncia.
 
O denunciante ainda aponta que os órgãos de controle têm o pleno conhecimento da forma irregular que a empresa estaria operando e que a fiscalização não estaria acontecendo pelo fato de o proprietário da Celeiro, Marco Túlio, também ser presidente da Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat), tendo patrocinado inúmeras ações no governo passado, principalmente ligadas ao Instituto de Defesa Agropecuária (Indea).
 
“Rotular embalagens de carne sem a devida adesão aos protocolos de raça mencionados, implica em fraude e falsificação de produto, prestação de informação falsa ao consumidor, enriquecimento ilícito da empresa que cobra alto valor por um produto que não tem certificação alguma da raça indicada na embalagem”, pontua o denunciante em outro trecho do documento.
 
Por fim, a denúncia pede: a imediata retirada dos produtos de todos os estabelecimentos onde é feita a sua comercialização; a interdição das unidades da empresa localizadas nas cidades de Cuiabá/MT e Rondonópolis/MT e a proibição da venda de produtos da marca até a regularização das certificações exigidas para a comercialização dos produtos.
 
Outro lado
 
Em nota, a empresa afirma que atua há mais de 20 anos no mercado e que ainda não teve acesso à íntegra da denúncia. Além disto, pontua também as conquistas que teve no mercado nacional. “A Celeiro é uma das poucas empresas do país a ter o Selo “Produzindo Certo”, certificado pela Aliança da Terra”, diz trecho da nota.
 
Por fim, a empresa ainda “rechaça as acusações infundadas e sem fundamentações jurídicas, reafirmando o compromisso com a qualidade de seus produtos que já romperam as fronteiras de Mato Grosso e estão nos melhores e mais exigentes fornecedores do país”.
 
Confira a nota na íntegra:
 
A fim de assegurar a transparência e tranquilizar seus clientes, a Celeiro Carnes Especiais, empresa do Grupo Celeiro que atua há mais de 20 anos na pecuária mato-grossense, informa que ainda não teve acesso integral à reclamação anônima feita aos órgãos fiscalizadores. Todavia, assim que o acesso aos autos for permitido, será apresentada a defesa para restabelecimento da verdade.
 
O Grupo Celeiro tem orgulho de ser mato-grossense e ter conquistado, pela qualidade da carne produzida no Estado, o título de 2ª melhor marca de carne do Brasil, oferecido pela revista Dinheiro Rural, uma das maiores e mais respeitadas publicações especializadas e que possui um rigoroso critério de avaliação feito por especialistas em carnes do país.
 
Além disso, a empresa sempre teve a preocupação com a procedência do animal, por questões de segurança e manutenção da qualidade, prestando informações permanentemente aos órgãos fiscalizadores estaduais e nacionais, e investido em rastreabilidade para monitorar o animal desde o seu nascimento até a gôndola. Por esta iniciativa, a Celeiro é uma das poucas empresas do país a ter o Selo “Produzindo Certo”, certificado pela Aliança da Terra.
 
Por fim, a Celeiro rechaça as acusações infundadas e sem fundamentações jurídicas, reafirmando o compromisso com a qualidade de seus produtos que já romperam as fronteiras de Mato Grosso e estão nos melhores e mais exigentes fornecedores do país.

 
GRUPO CELEIRO

29 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Chico Bento
    05 Abr 2019 às 13:32

    A matéria não diz quem denunciou. Aliás temos dezenas de órgãos da união, do estado e municípios que fiscalizam esses procedimentos. Qual dos órgãos fez a denúncia?

  • RAFAEL
    05 Abr 2019 às 06:11

    Sempre comi as carnes da Celeiro, são de primeira qualidade.

  • Adriano
    04 Abr 2019 às 22:09

    Denúncia sem fundamento ,Carne Celeiro a melhor Carne de Mato Grosso ,inveja que quer destruir as pessoas ,eu compro e confio na qualidade desta carne .

  • santos
    04 Abr 2019 às 15:18

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • José Olavo
    04 Abr 2019 às 15:15

    Quem compra isso ai é a galera que faz churrasco de lenço na cabeça e luvinha preta. Eu como sou raiz vou no açougue aqui do bairro mesmo e garanto que saí mil vezes melhor.

  • Daniel
    04 Abr 2019 às 14:22

    Isso esta me cheirando concorrente incomodado, querendo acabar com a marca.

  • Luciano
    04 Abr 2019 às 12:41

    O boi subiu no telhado

  • Tadeu Demerov Pankaz
    04 Abr 2019 às 11:46

    Isso todos os pecuaristas já sabiam, só que alguem cansou e denunciou. E tem que denunciar mesmo, isso é uma forma de roubo.

  • Tieta do Agreste
    04 Abr 2019 às 11:46

    Aí credo? Será que o carneiro é bode?

  • Janaina vieira
    04 Abr 2019 às 11:45

    Eu acredito na denúncia

Sitevip Internet